Project Description

CÉLIA JORGE

BIO

Actriz de profissão e coração inicia o seu percurso em Santarém onde começa por aprender verdadeiramente o que é o Teatro com Paulo Cruz e Paula Valadas, com quem viaja desde as lezírias ribatejanas até Washington D.C..

Em Lisboa forma-se em Design de Comunicação pela FBA.UL, depois opta pela Formação de Actores na ESTC. Aproveita ainda para fazer Erasmus no país dos mil lagos, da neve branca e da sauna, na TEAK, em Helsínquia, Finlândia. No regresso estagia em “A Morte de Danton na Garagem” de Carlos J. Pessoa, no Teatro da Garagem.

No teatro destaca “O Solene Resgate” de Ricardo Neves-Neves por lhe ter dado a oportunidade de cantar e de conhecer estas suas duas cúmplices – Ana Catarina Ribeiro e Ana Marques da Silva (podeis vê-las assiduamente no “teatroàparte”), com quem virá mais tarde a criar a curta de teatro “Terror Bem Feminino”, nos Primeiros Sintomas.

Transforma-se ainda em Alice no projecto para a infância “Voltas, Piões, Berlindes e Botões”, co-criação com Sara Gonçalves.

Mulher de diversos ofícios, desde o ensino à performance, é dando vida a personagens terciárias no mundo da televisão, da publicidade e do cinema – como em “Mistérios de Lisboa” de Raúl Ruiz, que se destaca.

Entretanto dá voz a anúncios de detergentes e estreia-se na dobragem de animação, sendo que ultimamente e de novo com o Teatro do Eléctrico faz parte do coro de “Menos Emergências”. Quem mais a quiser contratar…

Por último, gosta de ouvir Björk, ler Amélie Nothomb, e fazer uma fotonovela para a revista Gerador foi uma vontade tornada real.

celiajorgeactriz.blogspot.pt
celianopaisdasartes.blogspot.pt