Foi sem noções técnicas e pouco tempo com a câmara entre as mãos que aceitei fotografar um projecto social na Guatemala, em 2014. Desde então que o vício de contar histórias e captar momentos a partir da fotografia tem vindo a crescer.

Voltei para Portugal, estudei fotografia no IPF e agora tenho-me dedicado a abraçar tudo o que me é diferente, viajar entre culturas e personalidades e a embelezar as memórias que guardo com a fotografia.
Sou adaptável e normalmente não penso muito no futuro, até porque não quero ser algo que não conheço mas sim conhecer melhor algo que sou.
Chamo-me Guilherme Afonso, tenho 20 anos e estou feliz enquanto estiver a aprender.