Em Junho, o maior festival de artes dos Açores para o mundo acolhe workshops, conversas, performances, teatro, música, dança, instalações ao ar livre, exposições em várias ilhas, shorts@fringe, uma mostra de curtas do mundo, e muitas aventuras artísticas, desde o vulcão às lagoas. Os projectos especiais para 2015 incluem o Encontro de Escritores Açorianos, Ilustrar Açores, Tricô é Arte Pública e o Skate Day. Os preços de participação são vários e há muitos eventos gratuitos.

A vila da Madalena, na ilha do Pico, é sede para a associação MiratecArts, que coordena centenas de artistas de vários países para apresentar esta cornucópia artística. Nas passadas duas edições, mais de 380 artistas de 30 países participaram de alguma forma no festival. Fringe é um movimento internacional, e os Açores fazem agora também parte da rede de cerca de 300 festivais no mundo, cada um adaptado para as suas estruturas, mas com o objectivo principal de dar a oportunidade a artistas de mostrarem o seu trabalho e desenvolverem novos projectos, em qualquer área artística.

Mais informação aqui :)