O Gil encontrou-se na esquina com o músico David Pessoa, que marcou presença no Belém Art Fest, no dia 6 de Maio ;-) 

Qual é a tua memória mais antiga?

Memória  mais antiga… Se calhar fazer shows para os meus pais. Espectáculos de imitação. Punha os meus pais sentados na sala, depois eu criava ali o meu teatro.

E uma história a que regresses?

Viagem aos Estados Unidos. Foi um período muito fértil e muito feliz, de que eu tenho as melhores memórias. Estive lá três anos, e estou sempre a ir lá buscar referências, memórias… Comecei a tocar em banda em vez de sozinho, e o meu cérebro parecia uma esponja, a absorver tudo.

O que é uma ideia?

Uma ideia é um começo. Um começo no sentido em que uma música quando começa é um conjunto de ideias, mas no fim vai ser algo completamente diferente. A ideia é um arranque.

Qual é o teu lugar favorito?

É o palco. Quando estou em palco o tempo pára e não interessa… nada. Só o momento presente. Não interessa o que vais comer amanhã nem o que fizeste ontem… Para mim, no meu caso, é o sítio onde te mostras como personagem, e é onde exorcizas a tua arte, no fundo. Onde fazes aquilo que gostas e que te realiza.

Entrevista por Gil Sousa