Quarta-feira é dia de Encontrei-te na Esquina, encontros rápidos com quem passa por nós :-)

Desta vez o Gil encontrou-se com o Winga Kan, percussionista dos Blasted Mechanism, depois da sua performance Avatar, em conjunto com a Ana Pracaschandra, na Ignição Gerador #1.

Encontrei-te na Esquina #5 com Winga Kan

O que é uma ideia?
Um sonho. Um puff. É o que sentes quando crias ou acompanhas a criação de algo. E pode ser para sempre um sonho ou acabar por ser concretizado – que é a parte difícil.

Como é para ti estar sozinho?
Eu gosto. Faço questão de estar sozinho. Gosto muito de estar em grupos, mas mesmo aí tenho de procurar um espaço só para mim.

Qual é a melhor história que conheces?
O livro Ismael, do Daniel Quinn. Sobre a invenção mais do importante ser humano, de onde nasceu tudo o resto: a agricultura.

Com que idade te sentes?
Com a idade que tenho.

Quanto vale o teu trabalho?
Vale um sorriso, ou uns olhos a brilhar. O que fica dos concertos não é o dinheiro que ganho – uma semana depois já não sei onde o gastei -, são as reacções que causo, as respostas do público.

Entrevista por Gil Sousa