Depois da Ignição Gerador #1 e da performance Avatar, o Gil encontrou-se com a Ana Pracaschandra e fez-lhe algumas perguntas :-)

Encontrei-te na Esquina #6 com Ana Pracaschandra 

Qual é a tua primeira memória?
Águas turvas. No rio Zêzere, perto de Olalhas, a aldeia da minha mãe. Alguém me estava a fazer uma amona.

Qual foi a última vez que te deparaste com algo transcendente?
Estava com uma amiga em Brighton e um passarinho caiu no passeio à nossa frente. Levámo-lo para um jardim e tentámos fazer-lhe reiki. Encostámo-lo ao coração, fizemos-lhe uma festinha na cabeça e flap flap flap.

Sentes-te bem numa multidão?
Não. Detesto multidões. Lembram-me matilhas.

Qual é um medo que tinhas e acabaste por ultrapassar?
Fazer a cambalhota para trás. Foi o ano passado, e quando consegui soltei gargalhadas.

O que é uma ideia?
É algo muito intelectual. Depende muito de manter isto [toca na cabeça] a funcionar.

Entrevista por Gil Sousa