O fotógrafo Cláudio Garrudo abre a programação de 2018 da Travessa da Ermida dia 6 de janeiro pelas 18h com a exposição LUZ CEGA.

Desde logo “Luz Cega” interpela-nos sobre se é a luz que nos cega ou se cegos ficamos pela luz, o que, podendo ser uma redundância, não o é pelo sentido subjacente a este mais recente trabalho de Cláudio Garrudo.

A sua diferença está no sujeito da ação e na intenção que a suporta. Será, então, a luz, a fé, a crença que nos torna cegos, ou, em outra perspetiva, somos nós mesmos que nos deixamos cegar pela azafama e imediatismo deste nosso tempo.

Espaço e tempo juntam-se, portanto, nesta “LUZ CEGA”, o espaço para a reflexão que simboliza os templos, religiosos ou artísticos, e o tempo que deveríamos cada vez mais reclamar para dizer que não queremos ficar nem ser cegos no nosso pensamento e lucidez.

A exposição é composta por uma série de cianotipos e por uma edição de autor assinada e numerada.