Mesclado por Luís Teixeira – Genes 

São tempos fantásticos que vivemos em termos de cultura portuguesa, em termos de música portuguesa. A quantidade de discos incríveis lançados este ano ou no ano passado podiam muito facilmente passar em convenções internacionais (pitchfork, nme) porque as grandes publicações que podiam e deviam estar a relatar novos esforços aqui em Lisboa (e arredores) estão mais preocupadas em promover artistas totalmente estabelecidos (com mérito diga-se). Por sorte existem publicações como o Gerador preocupadas com o futuro, assim nunca descartando o presente. Sem estar por ordem de preferência (era impossível) as minhas escolhas são (novos) artistas que daqui a uns anos irão falar sobre a minha geração e alguns artistas que hoje o fazem e que inspiram esses novos artistas a querer fazê-lo, incluindo eu:

  1. Panado- D. João
  2. Lucia Víves- Deixa Tar
  3. Primeira Dama- Não Passa Nada
  4. Lourenço Crespo- Novo Par
  5. Pega Monstro- Não consegues
  6. Pista- Quéraute
  7. Filipe Sambado- Vida Salgada
  8. The Sunflowers- Mountain
  9. Prof Jam & Mike El Nite- Água Fria
  10. Luís Severo- Ainda é Cedo