Alguns são privados, secretos e habitualmente inacessíveis, outros são institucionais ou mesmo públicos. Não importa verdadeiramente onde se encaixam já que, entre os dias 26 e 27 de Maio, todos eles vão estar de portas abertas, prontos a receber uma programação que se desdobra entre visitas guiadas, uma mostra de cinema e de design sustentável, conversas, oficinas para pequenos e graúdos ou mesmo uma festa no domingo, antes do fecho dos portões.

O Festival Jardins Abertos vai para a sua 2ª edição depois de, em 2017, ter recebido mais de 3000 inscrições para visitas aos jardins que integravam a programação quando, na verdade, só tinham disponíveis 80 lugares. Este ano, voltam a dar a conhecer espaços incríveis, espalhados pelas ruas de Lisboa, com uma missão muito clara: sensibilizar para a importância da preservação dos espaços verdes, contribuindo para a sua integração na comunidade e para o conhecimento da natureza em contexto urbano.

O Jardim das Marias, os Parques Hortícolas de Lisboa, o Palácio da Independência, o Parque Vinícola, a Quinta de São Sebastião, o Jardim do Palácio Beau-Séjour, a Quinta das Pintoras, o Jardim do Beco do Monte ou a Casa de Nossa Senhora da Vitória são apenas alguns dos fascinantes espaços que podes descobrir. A Estufa Fria de Lisboa e o Jardim Botânico da Ajuda também fazem parte da festa e terão acesso gratuito durante todo o fim-de-semana.

Já as visitas podem ser livres, acompanhadas por um grupo ou guiadas por alguém que percebe da coisa e são todas de entrada gratuita, apesar de ser preciso inscrição em parte delas para garantir lugar.

Espreita o site e todos os detalhes do festival aqui.