A Rua das Gaivotas 6 tem já disponível para o público a sua programação deste mês. O centro cultural lisboeta, que ocupa o número 6 do antigo Palácio Alarcão, apresenta precisamente seis eventos aos visitantes de setembro. Este local de louvor à cultura, revelador de “uma grande vontade de adaptação, improviso e interação com a cidade”, como afirma o Teatro Praga, responsável por este espaço, volta este mês a brindar o público com performances, exposições e outros acontecimentos artísticos, de natureza bastante variada e imprevisível.

O primeiro evento do mês, “ANITA ESCORRE BRANCO”, terminou ontem. Este espetáculo surgiu por meio do Young Emerging Performers, resultado da parceria entre a Rua das Gaivotas 6 e o Espaço do Tempo e integrou uma performance e uma exposição, da autoria de Odete.

A segunda proposta da agenda tem entrada livre e consiste numa exposição resultante do evento “ONE SHOT”, criado por Carolina Pimenta em março deste ano. Há uns meses, a artista afastou os telefones da sala e, um de cada vez, os espetadores dispuseram de três minutos para tirar uma fotografia com uma Polaroid, dentro daquele espaço. Este mês, o “ONE SHOT” regressa, assim, à Rua das Gaivotas 6, no próximo dia 15 de setembro, entre as 12h e as 19h. Esta exposição terá, tal como no evento de março, uma duração reduzida, de modo a incorporar a efemeridade da performance, testando limites temporais e deixando no ar interrogações sobre identidade, representação e perceção.

Nos dias de 13 a 15 e de 20 a 22 de setembro, às 19h, terá lugar no centro cultural o “(RE)UNION”, um encontro bianual de artes performativas. Esta iniciativa junta 40 artistas de 13 nacionalidades diferentes, que poderão partilhar com o público os seus trabalhos e conhecimentos, através de workshops e outras propostas artísticas e programas complementares.

Cartaz de (RE)UNION

De seguida, a programação conta com a 7ª edição do “Open House Lisboa”, no dia 22 de setembro. Esta Trienal de Arquitetura de Lisboa, com entrada livre, decorre entre as 14h e as 18h e propõe um olhar para Lisboa pela visão de Luís Santiago Baptista e Maria Rita Pais. Esta iniciativa, à qual se alia a EGEAC, propicia uma maior convivência entre a Arquitetura e a comunidade, destacando o papel fundamental dos arquitetos. Tal como nas edições anteriores, também o “Open House Lisboa 2018” sugere aos participantes uma diferente seleção de edifícios de natureza bastante variada, apresentando ainda as histórias e autores dos mesmos.

Já na reta final do mês, a Rua das Gaivotas 6 elege Carlos Manuel Oliveira para encerrar a agenda de setembro. “PROPOSIÇÕES” é o título do trabalho que o artista coreografou e ao qual dá vida, de 25 a 27 de setembro, às 21h.

Texto de Carolina Gaspar
O Gerador é parceiro da Rua das Gaivotas 6.

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.