fbpx
Menu Grande Pesquisa
Carrinho0

O primeiro festival itinerante pelo interior de Portugal

O festival Descobre o Teu Interior percorreu, entre os dias 31 de março e 24 de abril, 7 territórios do interior do país. Ao longo desta viagem vivemos experiências culturais únicas e intimamente ligadas à identidade de cada território.

O percurso arrancou no Sul, em Beja, e continuou para Norte, até Mêda, com um programa que se fixou sempre durante dois dias em cada local. Houve conversas para refletir sobre o interior, concertos em espaços únicos, jantares que celebraram a gastronomia, passeios que revelaram espaços vedados e, até, workshops dedicados a ofícios locais.

Ao vivo nos territórios e online

O festival foi presencial nos territórios mas também foram transmitidas algumas iniciativas online, aqui.

Todas as iniciativas ao vivo decorreram em espaços únicos, sustentáveis, fortemente ligados às comunidades locais e que não são, habitualmente, usados como palcos artísticos. Desde concertos em ermidas ou lavadouros comunitários, a conversas em hospitais abandonados ou em fábricas de chocalhos, passando por intervenções em refeitórios de seminários ou bibliotecas clássicas.

Experiências

Mais de 70 iniciativas que deram destaque ao que se faz no interior de Portugal. Clica em cada para saberes mais.

 

Concertos irrepetíveis para ver em espaços surpreendentes com artistas locais e nacionais.

E se, de repente, uma ermida ou um lavadouro comunitário se transformasse num palco de um concerto? Ao longo dos 16 dias de festival vais assistir a concertos únicos com artistas locais, mas, também, com artistas com expressão nacional que desafiamos a visitar o território.

Clica aqui para veres o programa completo do festival.

 

Põe as mãos na massa e aprende a criar com artesãos locais, dos ofícios tradicionais aos mais modernos.

Da cerâmica, à tapeçaria, passando pelos chocalhos ou mesmo pela gastronomia, todos os territórios têm práticas que fazem parte das suas identidades. Nestes workshops vais aprender com quem sabe uma prática característica de cada local.

Clica aqui para veres o programa completo do festival.

 

Encontros com personalidades que admiramos para refletir sobre os desafios do interior do país e dos seus territórios.

O papel dos jovens para o interior, economia fluvial, imigração, alterações climáticas, turismo, despovoamento ou a importância da gastronomia serão alguns dos temas discutidos, sempre com três convidados e moderação de um jornalista do Gerador.

Clica aqui para veres o programa completo do festival.

 

Visita os espaços inesquecíveis de cada território e descobre sítios que habitualmente não estão abertos ao público.

O que seria de uma viagem sem um passeio que nos surpreende? Ao longo do festival vais ficar a conhecer os territórios a partir do olhar de quem está por dentro. E prometemos que vamos abrir portas que, normalmente, estão fechadas ao público.

Clica aqui para veres o programa completo do festival.

 

Jantares que elogiam a gastronomia local com um contador de histórias como sobremesa.

O interior de Portugal é rico em delícias gastronómicas, tão variadas quanto as suas paisagens. Se no Alentejo a açorda é protagonista, no Douro é o cabrito assado com arroz e batatas que sobe ao palco. Nos jantares da casa vais experimentar as delícias gastronómicas de cada local e, ainda, ouvir histórias contadas por quem sabe.

Este evento terá um custo adicional aos bilhetes.

Clica aqui para veres o programa completo do festival.

 

Seleção de filmes e vídeos sobre o interior de Portugal com curadoria da Academia Portuguesa de Cinema e da Música Portuguesa a Gostar dela Própria.

O registo feito pelo realizador Tiago Pereira (MPAGDP) das tradições orais portuguesas do interior do país e a curadoria de filmes de jovens cineastas portugueses da Academia Portuguesa de Cinema estarão disponíveis na programação online do festival.

Clica aqui para veres o programa completo do festival.

Territórios

O festival fixou-se durante dois dias em 7 territórios do interior de Portugal para experiências culturais únicas, intimamente ligadas à identidade de cada local. Clica em cada para saberes mais.

Beja

Beja

A capital de distrito mais a sul do Alentejo é a primeira nesta rota pelo interior de Portugal. Com mais de 30.000 habitantes, Beja é uma cidade vibrante, feita de um forte associativismo local, com uma importante presença gastronómica, inspirada nas culturas de vinha e olival, e com novas expressões da dinâmica cultural, como são exemplo o Festival Internacional de BD ou o Festival Terras sem Sombra.

Vê aqui um pouco do que se passou em Beja durante os dois dias de festival no território.

 

Pombal

Pombal

A meio caminho entre Lisboa e Porto, esta cidade do distrito de Leiria com mais de 50.000 habitantes, conhecida por ser o local onde o Marquês de Pombal viveu após ter saído de Lisboa. Um concelho que chega até ao litoral, mas que se estica até ao interior, com um conjunto de comunidades por descobrir.

Vê aqui um pouco do que se passou em Pombal durante os dois dias de festival no território.
Montemor-o-Novo

Montemor-o-Novo

A conhecida cidade alentejana, muito devido ao seu ancestral castelo, é um dos maiores municípios portugueses em termos de área e principal produtor de carne no país. Talvez por isso mesmo, é afamada a sua intensa atividade gastronómica, albergando um conjunto de templos da comida alentejana. É, ainda, o anfitrião das Grutas do Escoural e das suas relevantes pinturas rupestres.

Vê aqui um pouco do que se passou em Montemor-o-Novo durante os dois dias de festival no território.
Mesão Frio

Mesão Frio

De braço dado com o rio Douro, Mesão Frio é uma vila do distrito de Vila Real perfeita para aprender a contemplar a nossa relação com a natureza. As esmagadoras paisagens sobre o Douro rivalizam com a riqueza da cultura das suas gentes e da sua gastronomia, principalmente a relacionada com a vinha e o vinho.

Vê aqui um pouco do que se passou em Mesão Frio durante os dois dias de festival no território.
Vila Viçosa

Vila Viçosa

Esta importante vila alentejana, referência histórica nacional, é a casa de um dos maiores complexos ducais da península ibérica, o Paço Ducal de Vila Viçosa, sede do Ducado de Bragança. Vila Viçosa é um território obrigatório para conhecer a cultura portuguesa, repleto de museus e património arquitectónico, para além da sua dinâmica gastronómica.

Vê aqui um pouco do que se passou em Vila Viçosa durante os dois dias de festival no território.
Mêda

Mêda

Situada onde o Douro encontra a Serra, a pitoresca cidade de Mêda faz parte do distrito da Guarda, a sul de Vila Nova de Foz Côa. Um importante conjunto patrimonial, com os Castelos de Longroiva, Marialva e Ranhados, aliam-se a uma herança de ofícios seculares e e sabores artesanais de gastronomia beirã.

Vê aqui um pouco do que se passou em Mêda durante os dois dias de festival no território.
Constância

Constância

A sedutora vila ribeirinha, na confluência entre os rios Tejo e Zêzere, é uma referência no turismo e cultura fluvial. É, ainda, conhecida por ter sido local de residência do poeta Luís de Camões. Recentemente, principalmente através do Centro de Ciência Viva, tem-se afirmado como uma referência nas atividades baseadas na astronomia.

Vê aqui um pouco do que se passou em Constância durante os dois dias de festival no território.

Informações Práticas

 

Tira aqui a tuas dúvidas sobre o festival. E descobre, ainda, onde podias dormir e comer nos 7 territórios e quais os alojamentos onde tivemos acordos especiais para os nossos festivaleiros.

Onde comprar e como funcionam os bilhetes?

Podes comprar o bilhete através do nosso site ou, presencialmente, em cada território.

Após a compra no nosso site vais receber um QR Code que servirá para validarmos a tua entrada no evento. Quando chegares ao festival basta apresentares o bilhete ao anfitrião para que possa validar o QR Code. Recomendamos que guardes este QR Code no teu telemóvel, já que alguns locais podem não ter rede para acederes à Internet.

Podes comprar também bilhetes presencialmente no quiosque oficial do festival em cada território ou à porta de cada iniciativa, onde estará sempre alguém da organização. As compras no local são feitas apenas em numerário.

Onde estão os quiosques oficiais do festival em cada território?

Em cada um dos 7 territórios vamos ter um quiosque do festival onde podes tirar todas as dúvidas e comprar bilhetes. Também estará sempre alguém da organização à porta de cada iniciativa, para dúvidas ou compra de bilhetes.

Descobre aqui as moradas dos quiosques:

Beja
Praça da República nº42, em frente ao Centro de Arqueologia e Artes

Montemor-o-Novo
Largo dos Paços do Concelho 5, em frente à Câmara Municipal de Montemor-o-Novo

Vila Viçosa
Praça da República, em frente à Câmara Municipal de Vila Viçosa

Constância
Em frente ao jardim Horto de Camões

Mesão Frio
Av. Conselheiro José Maria Alpoim 478

Mêda
Largo do Município

As atividades têm lotação limitada?

Sim. Podes consultar as lotações diretamente no programa, aqui. A entrada nas várias atividades do programa é sujeita à lotação dos espaços, por ordem de chegada ao local. As portas abrem 30 minutos antes.

Para os jantares é necessário inscrição, aqui.

Onde dormir?

Reunimos numa lista os hotéis onde podes ficar alojado, durante o festival, em cada um dos 8 territórios. Os festivaleiros podem ainda usufruir de descontos nalguns hotéis seleccionados.

Clica aqui para saberes mais.

Onde comer?

Criámos uma lista com os restaurantes onde te podes sentar para uma refeição, durante o festival, em cada um dos 8 territórios, e experimentar o melhor que a gastronomia local tem para oferecer.

Clica aqui para saberes mais.

Descontos exclusivos para festivaleiros

Se tens bilhete para o Descobre o Teu Interior podes usufruir de descontos em alojamento em vários territórios por onde passa o festival.

Descobre aqui onde podes aproveitar os descontos exclusivos.

Organização

Co-organização

Apoios

A tua lista de compras
O teu carrinho está vazio.
0