O Fundo das Cidades para a Cultura abriu candidaturas para um projeto que quer desafiar 7 artistas de todos os cantos da europa a trabalhar individual ou coletivamente sobre a contribuição da cultura para um futuro sustentável. Candidaturas abertas até 25 de fevereiro.

Com o objetivo de apoiar a (co)criação de uma a sete obras de arte, através de um processo colaborativo, o Fundo das Cidades para a Cultura (Cities Fund for Culture) - concebido pela Culture Next como um mecanismo financeiro pioneiro, alternativo aos tradicionais mecanismos de financiamento para a cultura - abriu um concurso onde os artistas podem partilhar a sua visão sobre a cultura num mundo em constante mudança.

Os candidatos, que terão de ser cidadãos ou residentes de qualquer país europeu, dentro e fora da União Europeia, poderão submeter as suas candidaturas até ao dia 25 de fevereiro. Cada artista selecionado irá receber 2 mil euros para criar uma obra de arte que espelhe a visão apresentada e ainda terá a sua obra promovida pelas 10 cidades que cocriam o Fundo - Aveiro, Braga e Faro (Portugal), Belfast (Irlanda do Norte), Cluj-Napoca (Roménia), Elefsina (Grécia), Leeuwarden (Países Baixos), Leeds (Reino Unido), Leuven (Bélgica) e Oulu (Filândia) e ainda pelas restantes cidades membros da rede Culture Next - Funchal, Leiria, Oeiras (Portugal), Chemnitz (Alemanha), Clermont - Ferrand (França), Daugavpils (Letônia), Debrecen (Hungria), Dornbirn (Áustria), Dublin (Irlanda), Eleusis (Grécia), Gdańsk (Polônia), Neringa, Plungė (Lituânia), Nitra, Trenčín , Žilina (Eslováquia) e Savonlinna (Finlândia).

No que diz respeito ao processo de seleção, no dia 25 de março será feita a seleção dos participantes, entre abril e maio serão as sessões de matchmaking e desenvolvimento de ideias, de junho a novembro serão apresentados os projetos artísticos e no final do ano, em dezembro, será feita a avaliação e divulgação.

Os artistas interessados deverão submeter a sua candidatura, aqui.

Texto de Patrícia Nogueira
Fotografia disponível via Pexels

Se queres ler mais notícias, clica aqui.