A peça O silêncio e o medo, que conta a história de vida da cantora norte-americana Nina Simone, regressa ao palco do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, no início do próximo ano.

O espetáculo com texto e encenação de David Geselson devia ter sido exibido anteriormente, mas foi adiado devido à pandemia de covid-19 e transmitido online durante o segundo confinamento. Agora, estará em cena de 6 a 8 de janeiro, na Sala Garrett, às 19h.

O enredo incide sobre o percurso de Nina Simone, nascida em 1933 nos Estados Unidos da América. Conforme descrito na sinopse, a sua vida “consistiu numa travessia de 70 anos repleta de drama, que termina numa quase total solidão, em França, em 2003. Tetraneta de um nativo americano casado com uma escrava negra africana, Nina Simone é a herdeira de uma parte da história dos Estados Unidos da América e carrega consigo quatro séculos de história colonial”.

“Contar a história da vida privada de Nina Simone é uma tentativa de observar parte das cicatrizes e lutas da História, através da vida de uma só pessoa”, lê-se no comunicado enviado às redações.

O espetáculo é falado em francês e inglês, com legendas em português.

Após esta peça, estará em cena na mesma sala a nova criação do Teatro Meridional com encenação de Miguel Seabra, intitulada Ilhas. De 13 a 23 de janeiro, esta coprodução do Teatro Nacional D. Maria II e do Teatro Micaelense vai mergulhar “nas idiossincrasias do arquipélago dos Açores” onde são exploradas as linguagens “gestual, plástica e musical”

Simultaneamente, chega à Sala Estúdio o espetáculo Engolir Sapos, destinado a escolas e famílias. Da companhia Amarelo Silvestre, com encenação de Rafaela Santos, esta peça integrada no Festival Amostra, é uma “reflexão artística sobre preconceitos” nomeadamente contra as pessoas de etnia cigana.

Fotografia via página oficial Teatro D.Maria II

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.