A 16ª edição do OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro tem data marcada para os dias 3 a 5 de Outubro e vem trazer a vários espaços do Barreiro 26 espectáculos com músicos de vários origens, para uma variedade de concertos entre o jazz, rock, improvisação, hip-hop, noise, e músicas urbanas, electrónicas e contemporâneas.

O festival, que desde 2004 trouxe já centenas de artistas a mais de três dezenas de espaços do Barreiro, prossegue este ano com a aposta de aproximação ao centro da cidade, tendo em cada dia de festival concertos em locais diferentes (alguns estreantes), num total de 9 espaços, que vão desde a Igreja Paroquial de Santo André à Biblioteca Municipal do Barreiro ou ao Largo do Mercado 1º de Maio.

O primeiro dia de festival abre precisamente com apenas dois concertos na Igreja Paroquial de Santo André, começando o festival com os nomes sonantes do americano Peter Evans, que regressa ao OUT.FEST, e do baterista português Gabriel Ferrandini, acompanhado pela Camerata Musical do Barreiro. O dia 4 começa com o concerto de entrada livre da música, compositora e improvisadora Kali Malone, na Igreja da Nossa Senhora do Rosário, e termina na ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios com os concertos de Calhau! (Portugal), Alpha Maid (Reino Unido), Ilpo Väisänen (Finlândia), Deaf Kids (Brasil), Yeah You (Reino Unido) e MCZO & Duke (Tanzânia).

O dia 5, último dia de festival e o mais longo, tem início às 16h00 no Moinho de Maré Pequeno com os portugueses Bezbog, Luar Domatrix e Violeta Azevedo e na Biblioteca Municipal do Barreiro com a harpista espanhola Angélica Salvi, Keith Fullerton Whitman + André Gonçalves, Clothilde e Simão Simões (EUA/Portugal) e o Raw Forest. Às 16h30, o Teatro Municipal do Barreiro recebe Brynje, o duo dos irmãos dinamarqueses Asger e Holger Hartvig, e a dupla lisboeta de aparição recente Candura. A partir das 17h30 começam os concertos de entrada livre no Largo do Mercado 1º de Maio, que incluem a formação portuguesa Chão Maior e o irlandês Davy Kehoe. Por fim, a partir das 21h30, o espaço SIRB Os Penicheiros recebe o americano James Ferraro, a cantora e compositora do Cairo Nadah El Shazly, os nova-iorquinos Dälek e Still, o projecto recente de Simone Trabucchi. A festa continua a partir das 02h, no Edifício A4, com os DJ sets de Mo Probs, Bonaventure e Viegas.

Os passes gerais estão à venda pelo preço de 25€ e os bilhetes diários custam 10€, excepto no caso do último dia de festival, em que o preço sobe para 15€. O festival oferece ainda os concertos de entrada gratuita na Igreja da Nossa Senhora do Rosário e no Largo do Mercado 1º de Maio, na tarde do segundo e terceiro dias de festival. Sabe mais acerca do programa e dos horários do festival aqui.

Texto de Francisco Cambim
Banner do OUT.FEST 2019 disponível via site OUT.FEST

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.