A primeira edição do ciclo Filo-Lisboa, sobre a temática “Crise Pandémica: Quem sou eu neste novo mundo?”, realiza-se nos dias 14 e 15 de novembro, em live streaming com acesso gratuito, no site.

Durante dois dias, oito diálogos filosóficos inspirados pela célebre correspondência aberta entre Albert Einstein e Sigmund Freud “Por quê a guerra?”, promovida pela Liga das Nações em 1932, cruzam as ideias de diversos pensadores portugueses, franceses e alemães em torno da crise pandémica e das suas repercussões sociais, laborais, políticas, económicas e tecnológicas, entre outras.

A Covid-19 tem um impacto nas nossas vidas, muda os nossos hábitos, transtorna a nossa relação com o mundo, o tempo e o espaço. Neste contexto, a reflexão filosófica e o debate de ideias impõem-se como ferramentas para que cada um de nós participe nos desafios de amanhã. O ciclo Filo-Lisboa responde a esta necessidade, convidando figuras do pensamento tais como os franceses Etienne Balibar e Hourya Bentouhami, os alemães Julian Nida-Rümelin e Rahel Jaeggi, o português Boaventura Sousa Santos e muitos outros.

A partir da reflexão sobre a crise pandémica, está a decorrer o Prémio Filo-Lisboa 2020, com o objetivo de incentivar a resposta à questão "Quem sou eu neste novo mundo?", através do envio de um texto ou de um vídeo, tendo por base os diferentes temas do Filo-Lisboa. Os vencedores serão anunciados no final do evento. Toda a informação está disponível aqui.

O ciclo Filo-Lisboa é um projeto organizado pelo Goethe-Institut Portugal, pelo Institut français du Portugal e pelo Teatro São Luiz, com curadoria de Soraya Nour Sckell e o apoio do Fonds culturel franco-allemand /Deutsch-Französischer Kulturfonds, da Associação de São Bartolomeu dos Alemães em Lisboa e do projeto Cosmopolitanism: Justice, Democracy and Citizenship without Borders.

Texto de Isabel Marques
Fotografia disponível via Unsplash