Durante quatro semanas, 23 grupos de teatro amador e profissional apresentam 22 espetáculos em nove salas culturais do concelho. A iniciativa resulta de uma parceira entre a Câmara Municipal e os grupos de teatro da região.

Nos dias 4 e 5 de novembro, às 20h30, o Teatro Ubu apresenta Não se Ganha, Não se Paga!, comédia do Nobel italiano Dario Fo que retrata duas famílias em tempo de agitação social e crise financeira. Segue-se O Miúdo da Bica, musical sobre a vida e obra do fadista Fernando Farinha, a 7 de novembro, às 16h e 20h30 na Incrível Almadense.

Preferia Estar em Filadélfia, um espectáculo em percurso, pelo Ninho de Víboras, a ter início às 17h30 de 7 e 8 de novembro, na Casa da Juventude, é outra das propostas: quatro amigos revisitam os lugares em que cresceram quando um quinto amigo morre. No domingo, dia 8, às 19h, pode assistir-se a uma narrativa feminista da A Pastora Leitora de Gisela Cañamero, no Auditório Fernando Lopes Graça.  

Para as crianças, destaca-se, a 14 de novembro, às 16h30, no Convento dos Capuchos, Do Pé Para a Mão; a 18, às 2oh30, no Teatro Estúdio António Assunção, Um país acossado pelo medo ou o reino da estupidez; e a 29, às 16h, com transmissão online, Germínio, o Micróbio Malvado.

25 Fragmentos, uma colagem de textos a partir do clássico As Três Irmãs, de Anton Tchekhov, fecha o programa, no Teatro da Gandaia, dia 29, às 20h30. A criação do grupo Novo Núcleo Teatro é a última das 17 estreias absolutas no âmbito da Mostra, que apresenta uma vez mais uma programação diversificada, onde convivem diferentes propostas, destinadas aos mais variados públicos.

Descobre os 22 espetáculos e os 23 grupos de teatro, em detalhe, aqui.

Os bilhetes para cada espetáculo custam seis euros, mas há um desconto de um euro para jovens com idade inferior a 30 anos ou seniores com idade superior a 65 anos. Há ainda um preço especial, de quatro euros, para grupos a partir de quatro pessoas.

A 24.ª Mostra de Teatro de Almada decorre em várias localidades do concelho de Almada, em espaços como Academia Almadense, Recreios Desportivos da Trafaria, Incrível Almadense, Auditório Fernando Lopes-Graça e Convento dos Capuchos, entre outros.

Adaptada às circunstâncias atuais, e garantindo a segurança de todos os intervenientes, a Mostra é uma iniciativa anual organizada pela autarquia local e pelos grupos de teatro do concelho destinada a promover e divulgar a produção teatral destes, sejam amadores ou profissionais.

“Mythos” do grupo Teatro Extremo

Para além dos espetáculos, a programação conta ainda com a instalação de vídeo “Excertos de Afinar o Silêncio”, a decorrer no dia 21 de novembro, no Convento dos Capuchos, e o lançamento da Revista WOS – uma publicação anual que recolhe testemunhos de criadoras portuguesas que tenham mantido no ano transato uma atividade relevante na criação artística. Esta apresentação acontece a 28 de novembro, às 16h, na Casa da Cerca, no Centro de Arte Contemporânea.

Texto por Flávia Brito
Fotografia cedida pela organização (da peça “Vamos Experimentar” do grupo Transistor)
O Gerador é parceiro da 24ª Mostra de Teatro de Almada

Se queres ler mais entrevistas sobre a cultura em Portugal, clica aqui.
24ª Mostra de Teatro de Almada nos palcos até 29 de novembro