De 21 de setembro a 10 de outubro, decorre a 27.ª edição da Quinzena de Dança de Almada, festival que este ano arranca com a peça “TTTTTT (Time Takes The Time Time Takes)” (na foto), uma “reflexão de espaço e tempo”, dos espanhóis Guy Nader e Maria Campos.

Considerados como uma das “mais interessantes companhias contemporâneas do país vizinho”, este espetáculo resul­ta de uma parceria entre a Companhia de Dança de Almada, a Mostra Espanha 2019 e o Teatro Municipal Joaquim Benite.

Além deste espetáculo, a 27.ª edição da Quinzena de Dança de Almada promete oferecer ao público “o melhor que se faz pelo mundo em dança contemporânea” levando até Almada espetáculos e atividades relacionadas com dança, como `workshops`, exposições, encontros ou vídeo-dança.

Da Polónia, o festival irá contar com a presença dos Polish Dance Theatre  que irão apresentar “The Harvest”, uma peça sobre a natureza e a vida humana, conceptualizada a partir de um ponto de vista etnográfico, antropológico e filosófico. Segue-se a edição deste ano com a companhia mexicana Sunny Savoy  que apresenta dois trabalhos sobre a perceção humana ao longo dos anos, enquanto a Companhia de Dança Contemporânea de Angola dá a conhecer a “alma africana sob a forma de dança contemporânea

Já de Portugal, os premiados Jonas & Lander apresentam-se em Almada com “Adorabilis”, e o jovem grupo EmbalArte, com “De LÉS a LÉS saberás quem és”, um espetáculo de dança para a 1ª. infância e suas famílias.

Esta Quinzena da Dança de Almada conta ainda com uma Plataforma Coreográfica Internacional, que, entre 03 e 06 de outubro, dá a conhecer 28 trabalhos de vários países, como Itália, Coreia do Sul, Alemanha, Israel, Tawain ou Brasil.

Além dos espetáculos, a 27.ª Quinzena de Dança de Almada oferece uma larga Mostra de Videodança com sessões dedicadas a diversos temas, e um seminário subordinado ao tema “Festivais de Dança: A promoção de coreógrafos e a relação entre tradição e contemporaneidade”. Integrado no projeto europeu CLASH! – When Classic and Contemporary Dance Collide and New Forms Emerge, este seminário contará com a presença de parceiros e convidados internacionais.

Por outro lado, a programação do festival alarga-se a Lisboa, com apresentações da Mostra de Videodança no Instituto Cervantes, na Escola Superior de Dança e na Faculdade de Motricidade Humana.

Segundo a organização, alguns eventos decorrem em espaços informais e várias apresentações são de entrada livre, o que pode ser consultado na página do evento, assim como toda a programação (http://quinzenadedancadealmada.cdanca-almada.pt/).

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de Alfred Mauve

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.