A Companhia de Dança de Almada organiza o 29º Festival da Quinzena de Dança de Almada - International Dance Festival, no qual se integra uma Plataforma Coreográfica Internacional. Este ano, o festival decorre entre 23 de setembro e 17 de outubro, reunindo uma seleção de trabalhos internacionais e iniciativas destinadas à promoção dos artistas nacionais, com especial destaque para a dança portuguesa.

Neste âmbito, lança uma Convocatória Nacional para coreógrafos e companhias profissionais nacionais ou residentes em Portugal, para apresentar o seu trabalho na Plataforma. A data limite para a apresentação de propostas é dia 27 de abril de 2021, sendo o júri de seleção responsável pela decisão de aceitação dos projetos até dia 6 de junho. As condições de participação e o formulário para submeter a candidatura encontram-se disponíveis aqui.

Fotografia de Marta Tavares

A Plataforma Coreográfica Internacional possibilita a participação de companhias e criadores independentes de dança contemporânea internacionais, tornando-se uma iniciativa promotora da partilha e encontro entre coreógrafos e bailarinos. Desde 2013, o festival procura divulgar os profissionais da dança, homenageando todos os artistas da história recente da dança em Portugal, levando esta arte a diversos público e faixas etárias.

A 29ª edição do Festival Quinzena de Dança de Almada, a realizar-se entre 23 de setembro e 17 de outubro de 2021, oferece atividades relacionadas com a dança, como workshops, exposições, encontros, vídeodança, entre outras iniciativas e espetáculos. Criado pela Companhia de Dança de Almada em 1992, o Festival Quinzena de Dança de Almada – International Dance Festival é um espaço para a apresentação e promoção da dança, oferecendo ao público um conjunto de eventos representativos da dança contemporânea nacional e internacional.

Para mais informações acerca da Convocatória Nacional e do festival, pode contactar através do email quinzena@cdanca-almada.pt, ou consultando o website do evento.

Texto de Ana Mendes
Fotografia de Pedro Soares, "M A P A" do Colectivo Glovo duo, Esther Latorre e Hugo Pereira

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.