Ao resgatar a memória de uma antiga rádio de Ílhavo, já desaparecida, surgiu em 2012 o Festival Rádio Faneca, cuja 7ª edição decorre já este fim de semana, de 7 a 9 de junho, trazendo a Ílhavo uma programação multidisciplinar e gratuita, com concertos, performances, visitas guiadas e jogos, entre outras atividades.

Tal como habitualmente, a componente de concertos volta a ser uma das fortes apostas do cartaz, que conta este ano com as atuações de Diabo na Cruz, Conan OsírisFlakMoonshiners, Bruno Pernadas (no palco do Jardim Henriqueta Maia), João Berhan, Lince, Pedro de TroiaLes Saint Armand (nos becos) e Joana Espadinha (no Aquário dos Bacalhaus).

Mas nem só de concertos se faz o Rádio Faneca, festival promovido pelo projeto cultural do município de Ílhavo, 23 Milhas. Além desta componente, existem ainda duas outras que orientam a programação do evento: a cocriação em comunidade e a rádio (agora também um palco com programação própria) que emite durante todo o festival.

Na componente de cocriação, Luís Ferreira, responsável pela programação 23 Milhas destacou em declarações ao Gerador, o projeto da Orquestra da Bida Airada que “no fundo cria três grupos de trabalho, um de voz, outro de instrumentos e outro para os gadgets que nos habitam como os telemóveis”; o projeto Andar à Nora, produzido pela Burilar, “em que as pessoas podem fazer um percurso artístico onde vão descobrindo instalações artísticas pelos becos da cidade”; o projeto Casa Aberta, orientado este ano pela artista Marina Palácio em “que as famílias de Ílhavo abrem as suas casas a outras pessoas para jantar; ou o Histórias nos Becos “em que se evocam estórias de Portuguesas Inesquecíveis”.

Em relação à última componente, Hugo van der Ding, Guilherme Gomes, Rui Miguel Abreu e Joana Espadinha são alguns dos nomes que asseguram os momentos especiais da programação da rádio, instalada no Jardim Henriqueta Maia e que se faz ouvir durante os três dias do festival  emite em FM, em 103,9 (sendo possível ouvi-la em Ílhavo e arredores) e também online (em áudio mas também em vídeo).

A programação da rádio, alia-se este ano ao tema da “palavra”, debruçando-se sobre o linguajar ilhavense, com a apresentação do livro “Palabras co bento no leba”, de Domingos Cardoso, ou a poesia local, realça ainda Luís Ferreira.

Nos três dias, a programação do Rádio Faneca estende-se entre as 10h00 e as 02h00, reservando, também, espaço e atividades para os mais novos. Na Calçada Carlos Paião, nos três dias do festival, entre as 10h00 e as 18h00, acontece uma Oficina do Brincar.

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de Rádio Faneca

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.