A 18 de janeiro, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) promove a 8.ª edição dos Encontros para Além da História, reunindo um conjunto de autores de várias origens artísticas e campos do conhecimento – e convocando o público, incluindo as famílias – para, a partir da obra do filósofo José Gil, Caos e Ritmo, dar início a uma reflexão sobre o mundo atual, ameaçado pelo fantasma da extinção.

“Depois de abordar os universos criativos de Herberto Helder (2017) e Georges Bataille (2018) e de propor uma reflexão sobre a fratura em que se constituiu o museu no contexto do projeto colonialista europeu (2019) – tendo como horizonte e metáfora o incêndio que destruiu o Museu Nacional do Rio de Janeiro –, visitamos a extraordinária obra do filósofo José Gil, para pensar os sortilégios e as tensões da criação num mundo ameaçado pelo fantasma da extinção”, explica a organização.

A edição deste ano, conta com as participações de António Poppe, Alexandra Lucas Coelho, Catarina Santiago Costa, Eglantina Monteiro, Francisco Janes, Hugo Canoilas, Luís Quintais, SKREI, Tomás Cunha Ferreira e Domenico Lancellotti.

Recorde-se que, ao longo dos anos, os Encontros para Além da História têm vindo a desconstruir os protocolos e os formatos de instâncias como a conferência ou a exposição, expandindo as possibilidades performativas, poéticas, musicais e políticas do encontro enquanto momento único de partilha, de escuta e de reflexão.

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de Drew Coffman via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.