O Prémio de Jornalismo Luso-Alemão terá, este ano, a sua primeira edição. As inscrições estão abertas até ao dia 15 de abril de 2021 e o principal objetivo é mostrar “o papel que o jornalismo desempenha em prol das democracias europeias”. 

Organizado pelo Goethe-Institut Portugal e o Camões Berlim, o prémio surge de um aprofundamento das relações luso-alemãs e pretende “recompensar o bom jornalismo”, como é referido no comunicado do site do Goethe. Distinguirá textos jornalísticos já publicados em meios de comunicação portugueses e alemães, que “proporcionem informação diferenciada e livre de estereótipos acerca do outro país”. Os artigos devem ter sido publicados em meios de comunicação impressos ou online, entre 15 de setembro de 2020 e 15 de abril de 2021, conforme é possível ler no regulamento. 

Os textos a concurso deverão inserir-se numa das seguintes áreas: política; economia; Ciência, inovação e sustentabilidade; educação e formação profissional; cultura; História e atualidade, e turismo. 

“As publicações apresentadas a concurso deverão contribuir para melhorar a compreensão mútua no domínio da política, da economia, da ciência, da cultura, da sociedade e do turismo, fomentando assim a convivência pacífica na União Europeia. Os textos jornalísticos poderão ter como tema aspetos específicos da relação luso-alemã”, lê-se no site do Goethe-Institut. 

A escolha dos textos será feita por dois júris independentes, cada um composto por “jornalistas e correspondentes de renome”, bem como “por um(a) formador(a) experiente das próximas gerações de jornalistas”. 

Esta é uma iniciativa da Associação de S. Bartolomeu dos Alemães, em Lisboa, em cooperação com o Goethe-Institut Portugal, a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã, a Central Alemã para o Turismo em Portugal, o Camões Berlim, a Delegação de Turismo de Portugal na Alemanha e é apoiado pela Embaixada da República Alemã em Lisboa e a Embaixada de Portugal em Berlim.

O regulamento pode ser lido na íntegra aqui

Texto de Carolina Franco
Fotografia da Andrew Neel disponível via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.