André Viamonte lançou recentemente o single “Innocent Rebel”, uma das faixas de “Monte”, o disco que prevê partilhar com o público no início de outubro deste ano. Este é, segundo Viamonte, “um tema intenso que retrata as gerações que lutam por ser diferentes mas que se tornam iguais e padronizadas”. “Innocent Rebel” saiu em formato áudio e vídeo, e o videoclip foi realizado por Pedro Fonseca do Ontimemediagroup.

“Monte” foi finalizado nos Abbey Road Studios, em Londres, com a mão de Alex Wharton, responsável anteriormente por trabalhos de músicos emblemáticos no panorama internacional como Paul McCartney e Gilberto Gil, e ainda bandas como The Pixies, Radiohead, Massive Attack e Coldplay. O disco conta com a participação da atriz Eunice Muñoz, do rapper B.leza, do cantor indiano Nippy AshWinder, da voz atual dos Madredeus, Beatriz Nunes, e do Coimbra Gospel Choir. 

“Innocent Rebel” tem Juliana Campos e Ruben Peres Teixeira como protagonistas 

André Viamonte nasceu em Zurique no ano de 1983 e cresceu e viveu em Singen, uma cidade situada no Sul da Alemanha. O nome português não engana: é filho de pais emigrantes, naturais de Vila Real. Durante a sua infância foi encontrando referências e criando fusões musicais que à partida podiam parecer improváveis — do folclore português ao fado, à ópera, ao jazz, à bossa nova e até às vozes búlgaras. Em 2013 formou-se em Musicoterapia, em Lisboa, o que acabou por ser um ponto de partida para o seu álbum de estreia — “VIA” —, vendo nos processos terapêuticos da música uma fonte de inspiração. 

Depois de se tornar mestre em Musicoterapia pela Universidade Lusíada e de ir contactando com problemáticas sociais e outras do foro da saúde (como a oncologia pediátrica, os cuidados paliativos, e a geriatria), sentiu uma maior consciencialização “enquanto artista, compositor e ser humano”. “Levar a música a uma via de união pelo sentimento baseada na empatia gerando sentimentos de pertença, respeito e tolerância” passa a ser a sua missão. 

Sabe mais sobre André Viamonte, aqui

Texto de Carolina Franco
Still de “Innocent Rebel” disponível via Facebook

Se queres saber mais sobre a agenda da cultura em Portugal, clica aqui.