No dia 5 de Setembro, pelas 19h, Antonia Miller realizará um recital de piano no Museu Nacional da Música, em Lisboa.

A pianista alemã apresentará “Reflets dans l´eau“, de C. Debussy, “Funerailles”, de F. Liszt, ““Danse macabre”, de C. Saint-Saens e F. Liszt, Etude op. 25 nr. 1 in A Flat Major, Polonaise op. 53 in A Flat Major “Heroic” e 24 Preludes op. 28, de F.Chopin.

“Antonia Miller nasceu na Alemanha em 1994 e começou a tocar piano aos 10 anos. Descrita por Martha Argerich como um “talento muito promissor”, ganhou nos últimos anos reputação internacional através de numerosas apresentações em vários países. Atualmente estuda com Cristina Marton-Argerich no Leopold Mozart Zentrum da Universidade de Ausburgo.

Antonia Miller é vencedora do Concurso Nacional Alemão “Jugend Musiziert” em Braunschweig (2014), “Förderpreis” da Fundação Fritz e Liselotte-Hopf, vencedora do primeiro prémio no Concurso Siegfried Gschwilm em Augsburg (2016), vencedor de prémios no Concurso Internacional de Piano “Munich Piano Podium” em Munique (2016) e Primeiro Prémio no Concurso “Clés d´Or” em Zurique (2018).

Antonia Miller toca com Yehudi Menuhin em Augsburg e realizou mais de 50 concertos “Live music now” na Baviera. Desde 2016, é membro do “Centro de Estudos Pianisticos”, o que lhe dá oportunidades de participar em masterclasses internacionais e de se apresentar na Bélgica, Holanda e Espanha.

Antonia Miller participou em master classes com Andrzej Jasinski, Eldar Nebolsin, Janina Fialkowska, Wolfgang Manz, Vanessa Latarche, Joseph Paratore e Marta Gulyas.

Além de suas performances solo, Antonia Miller toca música de câmara. Ensina piano em escolas de música em Ausburgo, Estocolmo e Munique.

Durante os últimos anos, apresentou-se em vários locais da Alemanha, Suíça, Espanha, Holanda, Bélgica e Roménia. Em 2018/19, irá realizar recitais em Varsóvia, Stuttgart, Paris, Basileia, Berna e Budapeste, entre outros”.

A entrada é livre.

Texto Raquel Botelho Rodrigues, com citação da Direcção Geral do Património Cultural
Fotografia de Solmaz Hatamian,  disponível via Unsplash
Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.