No dia 22 de abril foi lançado o manifesto que procura sensibilizar o Facebook e a Google para a criação de programas de apoio à cultura em Portugal, que podes ler na íntegra aqui.

A lista de subscritores, no dia em que o apelo foi lançado, contava com mais de 100 artistas e entidades ligadas à cultura mas hoje, dia 26 de abril, soma já mais de 230 subscritores, entre eles artistas como Maria de Medeiros, Cais Sodré Funk Connection, a realizadora Raquel Freire, a artista visual Tamara Alves ou entidades como a Rua das Gaivotas 6, a editora Omnichord Records e o Ballet Contemporâneo do Norte, que se juntam aos já anunciados Lena d’Água, Ivo Canelas, Joana Gama, Noiserv, Paulo Furtado, Rui Horta, Tó Trips, BoCA – Biennial of Contemporary ArtsFANTASPORTOFundação José Saramago, Gerador, Sérgio Hydalgo da Galeria Zé dos Bois, GnrationLovers & LollypopsTremor FestivalVillage Underground Lisboa, entre tantos outros. A lista de subscritores é atualizada pelo Gerador diariamente e pode ser consultada aqui.

Nos últimos dias, o Gerador foi ainda falar com alguns dos subscritores para perceber a razão pela qual apoiaram este manifesto. Em baixo encontras as primeiras mensagens que reunimos de personalidades como Miguel Honrado, Diretor executivo da AMEC - Orquestra Metropolitana de Lisboa, a artista Vanessa Teodoro ou os festivais de cinema Indie Lisboa e Caminhos do Cinema Português. Nos próximos dias continuaremos a revelar estas mensagens.

"Estive a ler o manifesto com atenção e penso que o objetivo final é justo, como justo é também o posicionamento revelado face a esta matéria. Penso ainda que está em sintonia, de facto, com a legislação sobre os direitos de autor no mercado único digital, face ao conteúdo da qual Portugal se bateu com outros países da EU e cuja aprovação data, ainda, dos meus tempos como SEC. Penso, portanto que a AMEC | Metropolitana deve ser signatária." Miguel Honrado, Diretor Executivo da AMEC | Metropolitana

"Juntámo-nos a este manifesto para que a cultura continue a chegar a todos, principalmente agora que estamos confinados às nossas casas e não nos podemos dirigir aos cinemas, teatros, salas de espectáculos. Por isso, estamos a partilhar convosco os conteúdos de forma gratuita e achamos justo que sendo este o nosso trabalho, nós, agentes culturais, sejamos compensados por isso. A cultura é o fermento da vida!" 50 Cuts Associação Cinematográfica

Descobre ainda aqui uma galeria com as mensagens de Vanessa Teodoro, Indie Lisboa e Caminhos do Cinema Português:

Vanessa Teodoro

Créditos - Foto de Kon Karampelas via Unsplash