As CLAV Live Sessions apresentam 4 concertos entre janeiro e fevereiro. O regresso traz novidades e o apoio a 4 projetos músicas emergentes em formato residências de criação sustentável.

Estão de volta as sessões que, mesmo em tempo de pandemia, não deixaram de dar palco a novos artistas, tendo sido considerado pioneiro na progrmação de concertos em formato misto (com público e transmissão online). O projeto CLAV Live Sessions tenta fazer correções nas assimetrias culturais, sociais e económicas em Portugal e por isso, este ano está de volta para uma edição com muitas novidades.

Depois de duas temporadas em 2021 com um total de 20 concertos, as CLAV Live Sessions voltaram no dia 14 de janeiro com Bia Maria. O próximo concerto é no dia 21, com Lapaq a subir ao palco em Guimarães, seguindo-se de Surma no dia 10 de fevereiro e Minta no dia 25.

As novidades desta edição são as transmissões online que passarão exclusivamente para o canal do YouTube do CLAV - Centro e Laboratório Artístico de Vermil e será ainda lançada, ainda em janeiro, uma CALL que visa apoiar a edição de 4 projetos musicais emergentes em formato de residências de criação sustentável no espaço CLAV. Segundo Alberto Fernandes, diretor artístico do CLAV, "a ideia fundamental das CLAV Live Sessions é o apoio ao tecido musical emergente em Portugal, dando a conhecer ao público os novos valores, bem como, dar acesso aos criadores de produzir, no espaço CLAV, produtos artísticos que lhe permitam promover as suas criações em qualquer lado. 

Todas as sessões são limitadas a 15 pessoas e necessitam de marcação prévia, assim como é necessário apresentar certificado digital ou em alternativa teste ao COVID negativo, válido.

Texto de Patrícia Nogueira
Fotografia disponível via Pexels

Se queres ler mais notícias, clica aqui.