A atriz Sara Barros Leitão é a vencedora da primeira edição do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, no montante de 5.000 euros, foi hoje anunciado na sala Garrett, deste teatro, em Lisboa.

O galardão é uma parceria do Nacional D. Maria II e do grupo segurador, tem caráter anual e visa reconhecer e promover talentos emergentes, com idades até 30 anos, nas várias áreas ligadas ao teatro, cujos trabalhos se tenham destacado no ano anterior.

A escolha do premiado, que abrange outras áreas ligadas ao teatro, como cenografia ou dramaturgia, é feita por um júri composto por profissionais das artes dramáticas. O júri desta edição contou com 15 elementos e foi presidido pelo encenador Carlos Avilez.

“A grande qualidade artística de Sara Barros Leitão e a coerência em todas as suas atitudes, fazem dela a vencedora da 1.ª edição do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, e são motivo de orgulho para todos nós”, frisou Carlos Avilez, presidente do júri desta edição do prémio, dando os parabéns à atriz.

“Sara Barros Leitão é uma artista que já provou e continuará a provar tudo aquilo que dela se espera”, frisou o ator e encenador que se estreou como ator no D. Maria II, do qual também já foi diretor artístico. Carlos Avilez dirige atualmente o Teatro Experimental de Cascais (TEC), de que foi um dos fundadores, em 1965.

Albano Jerónimo, Álvaro Correia, Beatriz Batarda, Catarina Barros, Cristina Carvalhal, Inês Barahona, John Romão, José António Tenente, Marta Carreiras, Mónica Garnel, Nuno Cardoso, Rui Horta, Rui Pina Coelho e Tónan Quito completaram o júri que premiou Sara Barros Leitão.

Texto de Lusa
Fotografia de Pedro Santasmarinas

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.