Miguel Ponte nasceu em Faro. Começou por integrar grupos de teatro escolar e universitário com Ana Oliveira, Marcantonio del Carlo (ArTeC-FLUL) e Marina Albuquerque (GTN) e fundou o grupo Tubo de Ensaios, na FFUL. Já na Escola Superior de Teatro e Cinema Licenciou-se em Teatro – Actores, e teve oportunidade de trabalhar com Jean Paul Bucchieri, Francisco Salgado, Carlos Pessoa, Maria Sequeira Mendes, entres outros, abordando autores tão variados como Tchékhov, Brecht, Shakespeare, Beckett e Pirandello. Paralelamente, fez formações com Miguel Loureiro, João Fiadeiro, Gonçalo M. Tavares, Patrícia Portela e José Maria Vieira Mendes.

Foi actor e assistente de encenação de Ricardo Neves-Neves no espectáculo Sebastião e Sebastiana e desenvolveu dois espectáculos para o Teatro Rápido, Folhas e não Credos e Nu Palco. Em 2017 criou também o o espectáculo Umbra, para a Ignição Gerador, nas Caves do Liceu Camões. Co-escreveu o espectáculo Mundo Novo, d’Os Possessos, a estrear no fim de Junho ‘18 no Grande Auditório da Culturgest. Tem colaborado com o Teatro da Garagem tanto a nível performativo, onde se destaca o ciclo Depois de Babel, como a nível de projecto educativo, encenando e escrevendo a peça Ceci n'est mas une galeria para o Grupo de Teatro Sénior da Garagem.

Em Cinema destacam-se as participações nas longas-metragens Soldado Milhões, de Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa (RTP/Ukbar Filmes) e Tábuas com História, de Marcantonio del Carlo (MShow).

É membro fundador do Bestiário, colectivo que estreou o seu primeiro espectáculo, Atmavictu - sopro de vida, no Ciclo Try Better Fail Better ’18 do Teatro da Garagem após uma residência artística de dois anos no Teatro Taborda. O Bestiário recebeu recentemente o apoio da Fundação GDA para o próximo projecto, Umbra, a estrear em Fevereiro de 2019.

Para saberes mais sobre ele espreita aqui:

https://www.facebook.com/BestiarioAssociacao/

https://www.youtube.com/channel/UCPN7OzIIf8CD2OW74j253Vg