O artista brasileiro Túlio Dek ocupou todo o Jardim do Torel, em Lisboa, com uma instalação site specific constituída por centenas de cepos queimados, um lago negro e uma casa de madeira com sementes. A exposição é de entrada livre e pode ser visitada até dia 25 de novembro.

Comissariada por Rui Afonso Santos e produzida pela Square One – Contemporary Art Agency, “Beyond the Trees” pretende impactar sensorialmente o público, dando-lhe uma experiência quase imersiva de uma floresta devastada pelo fogo e, simultaneamente, apelar ao papel individual de cada pessoa.

Ao longo dos três patamares do jardim, localizado na colina de Santana, Túlio Dek colocou centenas de cepos, de diversas alturas e secções, queimados pelos recentes incêndios de Oliveira de Frades, em Viseu, e da Serra dos Candeeiros, em Porto de Mós. No patamar intermédio, o lago será coberto por um corante natural negro, evocando os desastres petrolíferos e a perigosidade dos combustíveis fosseis para a qualidade da água. Sobre este lago, na parede fronteira desenha-se a frase “I can’t stop these tears from falling”. E destoando com o restante cenário devastador, existe uma pequena casa construída em madeira, no interior da qual são disponibilizadas centenas de sementes de árvores e de espécies gramineas, como trigo e cevada, as quais os visitantes são convidado a levar consigo e a plantar.

Local: Jardim do Torel, Lisboa
Horário: Até 25 de novembro
Preço: Gratuito
Instalação “Beyond the trees” alerta para destruição massiva do planeta