Entre os dias 11 de maio e 27 de julho, o concelho da Maia vai receber a Bienal de Arte Contemporânea, sob o tema Import | Export. São os contrastes que marcam o concelho — do seu lado mais urbano ao seu caráter mais rural —, que servem de ponto de partida para construir uma bienal com mais de 40 artistas nacionais e internacionais em 33 eventos gratuitos. 

A Bienal de Arte Contemporânea vai acontecer em 16 contentores que se disseminam por 7 locais do município— Praça do Doutor José Vieira de Carvalho, Parque Cidade Desportiva, Maninhos, Mandim, Estação do Metro do Castêlo da Maia, Feira de Pedras Rubras (freguesia de Moreira), Parque da Pícua (freguesia de Águas Santas) — , com curadoria geral de Andreia Garcia e co-curadorias de Diogo Aguiar e Javier Peña Ibáñez (eixo disciplinar de Arquitetura), Luís Albuquerque Pinho e Luís Pinto Nunes (eixo de Artes Plásticas), Sara Orsi (eixo disciplinar de Novos Media) e Vera Sacchetti (eixo disciplinar de Design)

Além da forte representação nacional por um grupo denso de artistas portugueses, a Bienal da Maia convida artistas da Alemanha, Espanha, Estados Unidos da América, Dinamarca, Holanda, França, Inglaterra, Itália, Macedónia, Suíça e Venezuela para expor. A programação também inclui a apresentação de livros, conversas, happenings, performances, visitas e workshops

A 8.ª edição do evento  junta, assim, Carla Filipe, Sara & André, Justin Jaeckle, Danilo Mandic, Joana Bértholo, Joel Vacheron, Mercedes Bunz, Isabel Lucena, Alessandro Ludovico, Luísa Ribas, Miguel Carvalhais, Catarina Lee, Filipa Alves de Sousa, Catarina Carreiras, Orlando Lovell, Pedro Augusto, Takk, Horácio Frutuoso, Dayana Lucas, AATB, Popticum, Elodie Correia, Priscillia Julien, Uncanny Valley Studio, Space Transcribers, Mafalda Santos, Fernando Abellanas, Error-43, Jejuno, Conferência Inferno, Siân Baker, Joana Chicau, Tiago Alexandre, Carlos Azeredo Mesquita, Bryana Fritz, Mark Ijzerman.

Podes acompanhar as novidades da Bienal da Maia aqui , e conferir a distribuição dos artistas pelos espaços aqui.

Texto de Carolina Franco
Fotografia disponível via Facebook 

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.