O projeto de arte contemporânea zet gallery ofereceu três novas obras de arte à cidade de Braga. Assim, são já onze as peças de arte doadas pelo dst group à cidade nos últimos anos. A intenção reside na promessa de valorização dos espaços públicos.

“Teresa” é uma das obras mais emblemáticas e pode agora também ser observada gratuitamente. A peça tem a autoria do renomado artista britânico Julian Opie, que é considerado um dos maiores nomes da arte contemporânea mundial. Além disso, também muitas outras obras podem ser observadas na cidade sem qualquer custo, por meio desta iniciativa. Muitas das criações são um apelo de caráter urgente para a consciencialização da sustentabilidade.

A zet gallery afirma ter como missão a disseminação da arte para o alcance de todos, pelo que as obras podem,assim, ser contempladas sem quaisquer restrições, nomeadamente, a nível de horários. José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do dst group, declara que a empresa pretende divulgar uma mensagem que invoque a “importância da arte em espaço público, para que o influencie positivamente, a arte como poder estético e como terapia”.

Além disso, José Teixeira defende ainda que a economia e as empresas têm o dever de participar e investir na promoção da cultura das cidades, seja através das artes, da música, do teatro, da dança ou da literatura.

Um projeto inserido no universo dos acionistas do dst group, a plataforma digital de divulgação de arte contemporânea zet gallery tem uma sede física com centro em Braga. A programação da sua galeria tem um caráter multidisciplinar e pretende democratizar o acesso por parte de artistas e colecionadores ao mercado da arte. No site desta plataforma podem ser explorados os perfis de mais de 300 artistas nacionais e internacionais.

 

Texto de Carolina Gaspar

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.