O Grande Prémio da 24ª edição do festival Caminhos do Cinema foi atribuído ao filme Cabaret Maxime, de Bruno de Almeida. Jorge Pelicano arrecadou o galardão de melhor documentário e Leonor Teles venceu o prémio de melhor longa de ficção.

“Um texto que se constrói nas ruínas de um mundo que não volta mais”, afirmou o júri, relativamente ao trabalho vencedor de Bruno de Almeida, que recebeu ainda a distinção de melhor realizador.

Leonor Teles conquistou o prémio de melhor longa de ficção com o seu documentário Terra Franca. Esta sua primeira longa-metragem valeu-lhe ainda o prémio D. Quijote, da Federação Internacional de Cineclubes.

Cabaret Maxime levou ainda o prémio de melhor banda sonora, da autoria de Manuel João Vieira, e a distinção de melhor direção artística, pelo trabalho de João Torres.

O festival terminou no passado dia 1 de dezembro e decorreu no Teatro Académico Gil Vicente, em Coimbra.

Texto de Carolina Gaspar
Fotografia de Jeremy Yap, disponível via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.