No passado sábado, terminou em Coimbra, a 25.ª edição do festival Caminhos do Cinema Português. Foi também nesse dia, que o Teatro Académico Gil Vicente, centro nevrálgico do festival, acolheu a cerimónia de atribuição dos prémios, onde o filme Vitalina Varela, de Pedro Costa venceu o Grande Prémio do Festival, tendo sido premiado ainda nas categorias de Melhor Atriz (Vitalina Varela) e de Melhor Fotografia.

O filme mais premiado foi Variações, de João Maia, ao arrecadar cinco prémios: melhor ator (Sérgio Praia), melhor ator secundário (Filipe Duarte), melhor atriz secundária (Teresa Madruga), melhor guarda-roupa e melhor caracterização.

Por sua vez, Alva, de Ico Costa, recebeu o prémio de melhor ficção, Ruby, de Mariana Gaivão foi premiado como melhor curta-metragem, Peculiar Crime do Estranho Sr Jacinto, de Bruno Carvalho, conquista o prémio de melhor animação, e Fordlandia Malaise, de Susana de Sousa Dias, o de melhor documentário.

O júri desta edição do Caminhos foi composto por Carla Vasconcelos (atriz), Hugo Van Der Ding (apresentador e cartoonista), João Telmo (encenador), Lucinda Loureiro (atriz) e Paulo Carneiro (realizador e produtor).

Lista de filmes premiados:

Selecção Oficial
Grande Prémio: Vitalina Varela, de Pedro Costa
Melhor Filme: Alva, de Ico Costa
Melhor Documentário: Fordlandia Malaise, de Susana de Sousa Dias
Melhor Curta-Metragem: Ruby, de Mariana Gaivão
Melhor Filme de Animação: O Peculiar Crime do Estranho Sr. Jacinto, de Bruno Caetano
Prémio Revelação: Maria Abreu, em Tristeza e Alegria na Vida das Girafas
Melhor Realização: Pedro Filipe Marques, Viveiro
Melhor Ator: Sérgio Praia, Variações
Melhor Atriz: Vitalina Varela, Vitalina Varela
Melhor Ator Secundário: Filipe Duarte, Variações
Melhor Atriz Secundária: Teresa Madruga, Dia de Festa e Variações
Melhor Argumento Original: José Filipe Costa, Prazer, Camaradas!
Melhor Argumento Adaptado: Manuel Moreira e Bruno Caetano, O Peculiar Crime do Estranho Sr. Jacinto
Melhor Montagem: Francisco Moreira e Ana Godoy, Alva
Melhor Fotografia: Leonardo Simões, Vitalina Varela
Melhor Música Original: Normand Roger, Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias
Melhor Som: David Badalo, Alva
Melhor Direcção Artística: Ana Bossa, Último Acto
Melhor Guarda-Roupa: Patrícia Dória, Variações
Melhor Caracterização: Magali Santana, Variações
Melhor Cartaz: Inês Bento, Ruby
Menção Especialíssima: Fernando Alle, Mutant Blast – Efeitos Especiais

Júri Cineclubes
Prémio D. Quijote: Cerro dos Pios, de Miguel de Jesus
Menção Honrosa: Raposa, de Leonor Noivo

Selecção Ensaios
Ensaio Nacional: Quem Me Dera em Vez de Uma Câmara Ter Uma Mosca, de Cláudia Craveiro Santos
Menção Honrosa: Ode à Infância, de Luís Vital e João Monteiro
Ensaio Internacional: Freigang, de Martin Winter
Menção Honrosa: La Llorona, de Rosana Cuellar

Júri da Imprensa
Prémio da Imprensa: Fordlandia Malaise, de Susana de Sousa Dias
Menção Honrosa: Past Perfect, de Jorge Jácome

Selecção “Outros Olhares”
Melhor Filme: Actos de Cinema, de Jorge Cramez

Prémio do Público: Quero-te Tanto!, de Vicente Alves do Ó

Texto de Ricardo Ramos Gonçalves
Still do filme Vitalina Varela, de Pedro Costa

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.