Após uma breve interrupção na atividade - levada a cabo devido às restrições impostas para combater a pandemia de Covid-19 – a Casa do Cinema de Coimbra vai retomar a exibição regular. De acordo com comunicado enviado ao Gerador, haverá este ano “um novo alinhamento” que vai permitir aos espectadores assistir às sessões de quarta a sábado, tanto ao final da tarde (18h00) como à noite (21h30). “Desta forma, esperamos tornar a nossa programação mais acessível a um público mais alargado”, lê-se na nota. 

O ciclo Vintage, que recupera filmes marcantes do ano passado, já foi inaugurado com a exibição de “O Movimento das Coisas”, longa-metragem documental de Manuela Serra. A próxima sessão dedicada ao tema acontece no dia 19 de Janeiro, às 21h30, quando é exibido o filme “Funeral de Estado”, de Sergei Loznitsa, que reconstrói as cerimónias fúnebres do ditador Joseph Stalin. No término do mês, está ainda previsto o documentário musical de Edgar Wright, dedicado aos “The Spark Brothers”.

“A restante programação é marcada por várias estreias nacionais", segundo os promotores.

A longa-metragem de Andrei Konchalovsky, “Caros Camaradas!”, vencedora do Grande Prémio do Júri no Festival de Veneza de 2020, tem sessão marcada no dia 19 de Janeiro às 18h e cria "um diálogo temático" com a sessão da noite (21:30) onde o Fila K programou novamente “Funeral de Estado”, de Sergei Loznitsa.

Esta semana é marcada pela estreia nacional de “O Bom Patrão”, de Fernando León de Aranoa, uma longa-metragem espanhola, indicada ao Prémio de Melhor Filme Estrangeiro nos Oscars de 2022 e o atual recordista de indicações -20 – aos Prémios Goya 2022. O filme será exibido nos dias 21 (21h30), 22 (18h), 23 (21h30) e 26 de Janeiro (18h). No mesmo período acontece ainda a estreia de “Terra Estrangeira”, de Daniela Thomas e Walter Salles, cuja cópia restaurada preencherá as restantes sessões da semana, dia 21 (18h), 22 (21h30) e 23 Janeiro (18h).

Na última semana de Janeiro está em cartaz a primeira parte de “A Flor”, longa-metragem argentina composta por 6 histórias e 8 partes assinada por Mariano Llinás. A sessão decorre dia 27 às 18h. No mesmo dia, às 21h30, é exibido o filme “Crónicas de França”, de Wes Anderson, que repete nos dias seguintes.

O cardápio de janeiro encerra com um regresso ao pós-Segunda Guerra Mundial no drama assinado por Orson Welles, “The Stranger” nos dias 28 Jan (21h30) e 29 Jan (18h00). 


Fotografia de Erik Witsoe via Unsplash
Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.