A Appleton Associação Cultural apresenta entre os dias 8 e 22 de abril um ciclo dedicado ao centenário de Ernesto de Sousa, artista que se envolveu no estudo, divulgação e prática das artes, crítica e ensaística, desde a Fotografia ao Teatro. O programa do Ciclo está dividido entre o antes e o depois do dia do seu aniversário, que se assinala a 18 de abril. O acesso ao mesmo é gratuito.

A inauguração do Ciclo é feita através da exposição Revolution My Body no. 2 , um trabalho de 1976 que assenta na projeção de um filme em Super8 e que convida à intervenção do público sobre 3 folhas de papel/ecrã. No domingo dia 18 de abril, data em que Ernesto de Sousa cumpriria o seu 100º aniversário, a associação cultural estará, excecionalmente, aberta entre as 10h e as 13h, para que o público possa assistir a uma intervenção especial na obra.

Ainda no mesmo dia, será lançado o primeiro episódio da terceira temporada do Appleton Podcast que consiste numa conversa dedicada a Ernesto de Sousa e ao seu centenário entre David Maranha, Isabel Alves e Vera Appleton.

Esta celebração conta também com as apresentações a solo de Rafael Toral e Pedro Sousa, nos dias 16 e 22 de abril. Estes dois artistas receberam a bolsa Ernesto Sousa e são o reflexo de uma vida a que Ernesto se dedicou durante 20 anos, a divulgação. Rafael Toral foi o segundo a receber esta bolsa, em 1994, e Pedro Sousa foi o último contemplado com esta iniciativa "que inspirou várias gerações do experimentalismo e da vanguarda portugueses na realização de projetos intermedia em residência na Experimental Intermedia Foundation, Nova Iorque", lê-se em comunicado.

À semelhança da Revolution My Body no. 2, os concertos dos artistas têm um limite muito reduzido de assistência em sala e, como tal, os dois concertos foram pensados para uma audiência em permanente rotação.

Carimbos de Ernesto de Sousa

Por último, será apresentada pela primeira vez ao público a totalidade dos carimbos de Ernesto de Sousa, uma presença constante na sua prática artística, curatorial, bem como a mail art que trocava com
artistas em todo o mundo.

O Ciclo que conta com o apoio da DGARTES e MNAC é organizado por David Maranha e Manuel Mota, em colaboração com Isabel Alves.

Texto de Patrícia Silva
Fotografia da cortesia da Appleton Associação Cultural

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.