No dia 12 de Abril, a Cinemateca Portuguesa anunciou que iria reforçar a sua programação online, sob o nome do filme de Alberto Seixas Santos, “Gestos & Fragmentos”, apresentando conteúdos diversos em quatro plataformas, desde filmes portugueses a ensaios sobre cinema, não esquecendo os mais novos.

Em “Filmes para ver esta semana”, poderemos assistir a Lisboa, Crónica Anedótica (1930), de J.Leitão de Barros, aos Os Verdes Anos (1983), de Paulo Rocha, e, n”a Cinemateca Júnior vai a casa”, O Fabuloso Espectáculo de Lanterna Mágica do Professor (2012), de Mervyn Heard. Para este último público, são oferecidas fichas de actividades. Paralelamente à série de longas-metragens portuguesas, no período em torno do 25 de Abril, serão partilhados filmes dedicados a esta data. As gravações dos debates e das conferências, as folhas de sala e as legendas, no caso de intervenções em língua inglesa e francesa, serão disponibilizadas.

“O museu vai a casa” permitir-nos-à observar objetos e aparelhos das colecções da Cinemateca e, nestes dias, um conjunto de vidros para Lanterna Mágica Copper Plate Sliders “Humourous” (<1823), de Carpenter & Westley.

A inciativa “Textos & Imagens”, reside em reflexões escritas a partir itens do acervo do Centro de Documentação e Informação, manter-se-á, contando, nesta semana, com o seu 41º item, I was Interrupted, de Nicholas Ray.

José Manuel Costa, o director da Cinemateca, em nota de imprensa, sinaliza que esta resposta digital ao “silêncio das salas” não é a “plena experiência do cinema”. Acrescenta ainda que as propostas de cinema de sofá não devem distrair-nos do problema de fundo, anterior a este contexto particular, “‘a destruição da rede de salas de cinema ainda maior do que em muitos outros países’, com a massificação da exibição de cinema em pequenos ecrãs e através de plataformas de ‘streaming'”, cita a agência Lusa.

Poderás aceder a este novo mundo das imagens, aqui.

Texto de Raquel Botelho Rodrigues

Fotografia disponível no site oficial da Cinemateca Portuguesa