A Companhia de Dança de Almada vai estar envolvida no projeto europeu CLASH! - When classic and contemporary dance collide and new forms emerge (Quando a dança clássica e contemporânea colidem e novas formas emergem) durante os próximos dois anos, com vista a pensar em que pontos a dança clássica e contemporânea se encontram. 

No dia 20 de fevereiro o projeto foi apresentado à comunicação social numa conferência de imprensa na Sapienza Università di Roma, no qual estiveram presentes todos os parceiros e a Companhia de Dança de Almada se fez representar pela diretora, Maria Franco, e pela coordenadora do projeto, a Professora Doutora Ana Macara. Além da Companhia de Dança de Almada o projeto tem como parceiras as companhias Balletto di Roma de Itália, 420PEOPLE da República Checa, Polish Dance Theatre da Polónia, a fundação Art Link Foundation em representação do Derida Dance Centre da Bulgária e a universidade Sapienza Università di Roma, também em Itália. 

O projeto europeu foi criado com a finalidade de estudar a fundo o estado da arte na Europa no que concerne ao encontro entre a dança clássica e contemporânea em diferentes questões — estéticas e artísticas, formação de bailarinos, desenvolvimento de públicos e gestão das companhias de dança. O estudo vai decorrer durante o ano de 2019 e refletir-se em seminários e encontros públicos com atores culturais das áreas em foco, ficando o ano de 2020 reservado para criação artística e apresentação de espetáculos nos países parceiros. O debate vai ser lançado em laboratórios temáticos a decorrer nos cinco países e as datas do evento em Portugal já estão confirmadas: entre 25 a 27 de abril, em Almada. 

CLASH! é um projeto co-financiado pelo Programa Europa Criativa da União Europeia e, no caso de Portugal, pelo Governo de Portugal | Ministério da Cultura (através da DGArtes).  

Sabe mais sobre a Companhia de Dança de Almada aqui no site oficial, ou através da página do Facebook, que podes ver aqui

Texto de Carolina Franco
Fotografia de Companhia de Dança de Almada

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.