Para poder levar cultura a quem não tem acesso, a companhia Bandevelugo, sediada em Oliveira de Azeméis, no distrito de Aveiro, estreia este mês “A Tempestade”, peça de William Shakespeare que estará em itinerância pelo concelho.

O espetáculo estreia-se a 30 de outubro na Carregosa e vai andar pelas freguesias ao longo de vários fins de semana, até 28 de novembro, disse João Amorim, que fundou a companhia com Daniela Cardoso.

“A nossa ideia foi criar o nosso projeto e implementá-lo num território que não tem regularidade de criação ou de programação cultural. A peça ‘A Tempestade’ foi desenhada nesse sentido de poder circular por todas as freguesias, que grande parte delas nunca recebeu qualquer tipo de espetáculo de teatro”, explicou o responsável, salientando que a ideia da companhia será trabalhar “em espaços não convencionais” para contornar “os impedimentos logísticos” que alimentam a falta de acesso à cultura por parte da população.

O espetáculo resulta de uma produção da Banda de Música da Carregosa com a Bandevelugo, e irá marcar o arranque da companhia no território, que tem já em vista mais dois espetáculos.

A escolha da última dramaturgia de Shakespeare deve-se a várias razões, salientou João Amorim: “Primeiro, a ideia de que a população deve poder usufruir destes textos clássicos que nos foram deixados e, pela falta de descentralização, há uma fatia gigante da população que nunca contacta com estas obras. Depois, sendo a última peça do Shakespeare é quase como uma passagem de testemunho e um posicionamento em relação ao sítio onde agora nos queremos colocar na criação. ‘A Tempestade’ é como algo que chega a um sítio que estava apaziguado e tenta alterar a ordem natural das coisas”, tal como a Bandevelugo pretende “agitar o território”, referiu.

Segundo o ator natural de Oliveira de Azeméis, a companhia recebeu apoio da Direção-Geral das Artes assim como da Câmara Municipal.

Para além da itinerância pelo concelho, o espetáculo será também apresentado em Coimbra e em Leiria, durante o mês de dezembro.

Texto de Sofia Craveiro com Lusa
Fotografia via Facebook Bandevelugo

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.