fbpx
Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Concerto do Janeiro, conversas, serigrafia e muita arte urbana na programação do Conversas na Rua 2019

O festival de arte urbana Conversas na Rua regressa à Amadora já entre os dias 30…

Texto de Gerador

Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

O festival de arte urbana Conversas na Rua regressa à Amadora já entre os dias 30 de Agosto e 10 de Setembro. Este ano, para além da arte urbana, conta ainda com um dia inteiro de programação cultural de entrada livre.

Os artistas Odeith, Tamara Alves, Caver, Third e Samina foram convidados a transportar as suas ideias para as paredes da cidade e a criar, assimdiferentes murais artísticos nesta edição do festival. O graffiti, a ilustração, o stencil ou o design serão utilizados para embelezar os recantos da Amadora.

O Logradouro dos Recreios da Amadora será palco de diversas atividades culturais ao longo do dia 7 de Setembro, numa programação conjunta da Câmara Municipal da Amadora e do Gerador, desafiado a trazer algumas ideias para a edição deste ano do festival. Pelas 17h inaugura a exposição da fotógrafa Andreia Mayer que revela, num conjunto de fotografias, o seu olhar sobre as obras de arte urbana criadas nos últimos 5 anos do festival Conversas na Rua.

Às 18h o Atelier Ser organiza o atelier de serigrafia Bicicleta Manifesta. Neste laboratório, montado numa bicicleta, os participantes são convidados a escolher palavras e a compor um manifesto colectivo. As atrizes Carla Chambel e Joana Brandão, às 19h, apresentam a leitura encenada Murais Poéticos, inspirada no processo de trabalho dos três artistas que criaram as obras de arte pública que estão inseridas no Logradouro.

Pelas 20h, os artistas Ana Dias, Elsa Poderosa, Gonçalo Mar e Tamara Alves, que criaram obras de arte para a edição deste ano como de anos anteriores, juntam-se para uma conversa, moderada por um jornalista do Gerador. O dia termina, pelas 21h, com o concerto do compositor e músico Janeiro. O artista apresentou em 2015 o EP de estreia homónimo e, dois anos mais tarde, lançou o single “Canção para ti”, no mesmo ano em que foi convidado por Salvador Sobral para compor um tema para o Festival da Canção 2018.

Descobre as obras de arte pública criadas nos anos anteriores do festival e, ainda, a programação deste ano aqui e fica atento ao Instagram do Conversas na Rua aqui.

O Gerador está a dar uma mãozinha à Câmara Municipal da Amadora para o Conversas na Rua 2019

Publicidade

Se este artigo te interessou vale a pena espreitares estes também

11 Junho 2024

Prémio Fundações vai dar 50 mil euros a projetos de arte, ciência, cidadania e solidariedade

4 Junho 2024

Irene Flunser Pimentel: “o identitarismo é a grande arma da extrema-direita”

28 Maio 2024

Tiago Fortuna: “a deficiência é um espaço de combate para quem a habita”

21 Maio 2024

Mulheres na política: movimento cívico quer subir o limiar da paridade para 50%

15 Maio 2024

No IndieLisboa 2024 o “olhar atento e urgente sobre o mundo” ecoa em todos os filmes

14 Maio 2024

António Sampaio da Nóvoa: “a melhor política educativa é a valorização daquilo que já se faz”

7 Maio 2024

Festival Mental está de volta a Lisboa para a sua 8.ª edição

30 Abril 2024

Flávio Almada: “Devemos recusar a geografia do medo”

16 Abril 2024

‘Psiquiatria Lenta’: Crónicas de João G. Pereira no Gerador editadas em livro

9 Abril 2024

Fernando Dacosta: “Baixou-se o nível das coisas que fomenta a infantilização das pessoas”

Academia: cursos originais com especialistas de referência

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Soluções Criativas para Gestão de Organizações e Projetos [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Introdução à Produção Musical para Audiovisuais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Narrativas animadas – iniciação à animação de personagens [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Comunicação Cultural [online e presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Viver, trabalhar e investir no interior [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação ao vídeo – filma, corta e edita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Práticas de Escrita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Produção de Eventos Culturais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Comunicação Digital: da estratégia à execução [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Pensamento Crítico [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Fundos Europeus para as Artes e Cultura I – da Ideia ao Projeto

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Jornalismo e Crítica Musical [online ou presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação à Língua Gestual Portuguesa [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

O Parlamento Europeu: funções, composição e desafios [online]

Duração: 15h

Formato: Online

Investigações: conhece as nossas principais reportagens, feitas de jornalismo lento

5 JUNHO 2024

Parlamento Europeu: extrema-direita cresce e os moderados estão a deixar-se contagiar

A extrema-direita está a crescer na Europa, e a sua influência já se faz sentir nas instituições democráticas. As previsões são unânimes: a representação destes partidos no Parlamento Europeu deve aumentar após as eleições de junho. Apesar de este não ser o órgão com maior peso na execução das políticas comunitárias, a alteração de forças poderá ter implicações na agenda, nomeadamente pela influência que a extrema-direita já exerce sobre a direita moderada.

22 ABRIL 2024

A Madrinha: a correspondente que “marchou” na retaguarda da guerra

Ao longo de 15 anos, a troca de cartas integrava uma estratégia muito clara: legitimar a guerra. Mais conhecidas por madrinhas, alimentaram um programa oficioso, que partiu de um conceito apropriado pelo Estado Novo: mulheres a integrar o esforço nacional ao se corresponderem com militares na frente de combate.

A tua lista de compras0
O teu carrinho está vazio.
0