ThinkerDots é o nome da startup portuguesa que está a desenvolver uma aplicação (app) cuja finalidade será gerir a entrada de visitantes nos festivais, através do rastreamento de testes de Covid-19, bem como a possibilidade de testes rápidos realizados na entrada dos recintos — como já tem acontecido noutros países. 

A app é apresentada hoje, no final do Linking Up, um programa de inovação aberta que será transmitido online e que contará com a presença de Rita Marques, secretária de Estado do Turismo. O primeiro teste à app irá decorrer nos dias 22 e 23 de maio, no festival gastronómico Chefs on Fire, no Estoril, que levanta ao véu à proposta que levou à criação da app: responder ao desafio lançado pela LOHAD, empresa responsável pelo evento de gastronomia e música. 

“O objetivo é voltar a realizar eventos seguros, garantindo que todos os participantes testaram negativo ao novo coronavírus”, explica Luís Matos Martins, CEO dos Territórios Criativos, a consultora de apoio ao empreendedorismo que organiza o Linking Up, em comunicado de imprensa.

De acordo com Luís Matos Martins, “esta aplicação faz antever o regresso dos eventos culturais e de lazer com segurança já que, com o desenvolvimento do projeto, estará disponível uma solução acessível para outras iniciativas dirigidas ao grande público, assim como facilitar o acesso a salas de espetáculos, museus, concertos”. 

Importa lembrar que muitos festivais de verão têm sido cancelados ao longo do último mês, sem previsão de uma data para remarcação.  Podes saber mais sobre a ThinkerDots, aqui


Fotografia disponível via Unsplash

Se queres ler mais entrevistas sobre a cultura em Portugal, clica aqui.