De 16 de junho a 4 de julho está disponível no Teatro Meridional, em Lisboa, o espetáculo LisboaWood. A segunda criação d’ As Crianças Loucas tem como tema principal a situação atual da cidade de Lisboa e dos seus cidadãos.

Ainda assim, este não é um espetáculo comum, mas sim musicado através do registos da ópera e do rock.

Uma peça original com texto e encenação de João Cachola e música do grupo ZARCO, ao longo da narrativa pretende-se que os jovens reflitam sobre qual o papel de cada um no meio de tudo isto? Para onde vão os jovens que ingressam agora no mercado de trabalho?

Assim sendo, o espetáculo pretende ser um símbolo alegre apesar da tormenta, a juventude e o vigor a par da dificuldade em criar raízes. Segundo João Cachola procura demonstrar "acima de tudo que somos jovens, que temos muita fúria de estar vivos e temos muita vontade de fazer as coisas bem."

Neste seguimento, "aquilo que mais procuramos é que as pessoas possam entrar na sala, levar uma montanha-russa de emoções e que fiquem ali presos nas vertigens emocionais", conclui.

Com uma forte componente musical e um espírito jovem, LisboaWood é uma ficção hiperbolizada e surrealista do panorama lisboeta atual, com texto original e direção de João Cachola, que assina com a banda ZARCO a composição da banda sonora, e cujo elenco conta com 22 jovens intérpretes — 17 atores e cinco músicos — para dar vida à cidade do futuro.

Tome-se nota que As Crianças Loucas é uma associação cultural criada por João Cachola e Vicente Wallenstein a 18 de setembro de 2017. Os bilhetes para a peça podem ser adquiridos aqui.

Texto de Isabel Marques
Fotografias de Leonor Fonseca