Hoje celebra-se o dia 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Este é um dia assinalado desde 1910, após a Proclamação da República, mas aquilo que é comemorado neste dia tem vindo a mudar ao longo dos anos, refletindo a forma como Portugal tem vindo a ser pensado enquanto nação e os diferentes atores sociais que se têm destacado. Por isso, a pergunta que se levanta é: o que significa celebrar este dia, hoje?

Um dia primeiramente associado à data da morte de Luís Vaz de Camões, é também uma celebração com memórias ligadas ao Estado Novo se pensarmos na sua celebração até ao dia 25 de Abril de 1974, período no qual se celebrava, a 10 de junho, o Dia de Camões, de Portugal e da Raça. Com a viragem para o ano de 1963, esta passou também a ser uma data em que se homenageava as Forças Armadas. No entanto, tal comemoração ganhou uma nova roupagem com a Revolução dos Cravos e, em 1978, a celebração passa a dar-se em torno da designação de Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Pensar no dia deste “país à beira-mar plantado”, é pensar numa questão de identidade. Existe uma identidade coletiva portuguesa? Quem alberga? Como se caracteriza? Como se expressa? O que lhe dá forma? Como é sentida, hoje? O ato de pensar Portugal revela-se num debate que está longe de cessar, mas o processo de construção de uma identidade cultural passará certamente pela identificação de uma comunidade diversa e composta por várias vozes, algumas ainda à espera de serem ouvidas.

O que significa, então, a celebração deste feriado, hoje? Certamente, a resposta a esta pergunta variará de acordo com quem a responda. Para uns, é possível que não passe de mais um feriado, uma oportunidade para descansar. Para outros, talvez seja um motivo de orgulho e enaltecimento do ser-se português, quiçá até de saudade do seu país para uma comunidade que se encontra emigrada. Haverá ainda quem se foque na riqueza desta língua inaugurada por Camões. Porém, por estarmos a passar por um período atípico marcado por uma pandemia, este é um tempo que nos convida a uma reflexão especial neste dia em que se assinala o nosso país. Esta celebração é uma oportunidade para repensar e olhar criticamente para o passado português, desafiando a narrativa heroica a que fomos habituados nos manuais escolares. Um dia para olhar para o passado colonial e as mazelas que foram incutidas e ainda hoje estão presentes no nosso dia a dia. Um dia de pausa que nos permite olhar para o panorama português como um todo e identificar que mudanças precisam de ser feitas nos mais variados sectores da sociedade. Uma oportunidade para relembrar a nossa rica gastronomia, as paisagens inebriantes ou vários autores portugueses que tantos motivos de orgulho nos têm dado.

Por isso, fomos falar com alguns artistas portugueses, de diferentes áreas, procurando descobrir o significado que atribuem a este dia. Quisemos saber o que é, para cada um deles, ser português e recolher nomes e características do nosso país que merecem ser conhecidas. Descobre estes autores e as suas partilhas, de seguida.

Catarina Salgueiro, atriz e criadora

O que significa o Dia de Portugal para ti?

Quando andava na primária, diziam-nos que servia para comemorar o dia da hipotética morte de Luís de Camões e, como em qualquer outro feriado, ficávamos todos contentes por não haver aulas. Hoje, acho que a maior conquista foi o facto deste dia (que chegou a ser conhecido durante o regime de Salazar como Dia de Camões, de Portugal e da Raça) ser atualmente, para além do Dia de Camões e de Portugal, o Dia das Comunidades Portuguesas. Gosto muito da palavra "comunidade" e do que ela evoca. E, se calhar, não dou muito valor a este dia por viver no país onde nasci, mas imagino que para alguém que esteja emigrado, por exemplo, tenha um sabor diferente.

O que é, para ti, ser português?

Para mim, ser portuguesa é fazer parte de um país e de uma cultura tão ricos e com tanto potencial e, ao mesmo tempo, com tanta coisa por melhorar e ainda por fazer. Ser artista em Portugal, por exemplo, é ainda muito difícil. Está associado a muita incerteza, precariedade e luta por direitos óbvios, que já existem noutros países da Europa. Acredito que os portugueses têm uma capacidade de adaptação e reinvenção incríveis, mas é preciso que o Estado valorize a enorme capacidade e diversidade artísticas, que tanto valorizam a nossa Cultura.

Podes partilhar connosco:
Um lugar que vale mesmo a pena conhecer, em Portugal?

Lagoa das Empadadas, em São Miguel.

Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca (doce ou salgado)?

Um bom cozido à portuguesa.

Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada?

"Esse nasceu com o rabo virado para a lua."

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

"Inquietação", do José Mário Branco.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico?

Ricardo Neves-Neves.

José Anjos, escritor

O que significa o Dia de Portugal para ti?

A possibilidade de descoberta infinita, ainda.

O que é, para ti, ser português?

Um lugar para amar com a língua.

Podes partilhar connosco:
Um lugar que vale mesmo a pena conhecer, em Portugal?

Gerês.

Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca (doce ou salgado)?

Dourada de mar escalada na grelha.

Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada?

“Uma sangria desatada.”

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

Believer, do Carlos Bica.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico?

Carlos Barretto.

Mia Tomé, atriz-autora

O que significa o Dia de Portugal para ti?

Um dia em que devemos olhar para o nosso percurso enquanto país e questioná-lo: perceber o que está certo, o que deve mudar, e de que forma posso contribuir enquanto cidadã. É também dia de relembrar que vivemos em democracia e que é essencial preservá-la. Um dia para pensar a nossa língua e celebrá-la, assim como os imensos autores e criadores que a levam a tantos lugares do mundo.

O que é, para ti, ser português?

É ter a sorte de ter nascido num país democrático e livre, onde posso fazer escolhas, ter direito à palavra e a manifestar-me.

Podes partilhar connosco:
Um lugar que vale mesmo a pena conhecer, em Portugal?

Caramulinho, na serra do Caramulo.

Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca (doce ou salgado)?


Sopas de Espírito Santo (da ilha de S. Miguel).

Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada?

“Isso é dor de cotovelo!”

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

“Auto-retrato”, da Aurélia de Sousa.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico?


A maravilhosa, Ana Hatherly.

Pedro Luzindro, ator, comediante, guionista e músico doméstico

O que significa o Dia de Portugal para ti?

 Como todos os feriados, é um lembrete de marcos históricos, religiosos
ou sociais, que premeia os cidadãos com uma folguita da sua agitada
vida. Tendo em conta que sou um freelancer, ou em português, um
precário (não confundir com preçário), acaba por ser daqueles dias em
que há menos trânsito, e que o melhor a fazer é evitar praias. E
depois há toda aquela parte do Dia de Camões, o poeta-ciclope que
morre na miséria. Acho que isto resume bem o que me significa
Portugal.

O que é, para ti, ser português?

Não consigo dissociar-me desse facto. Sou-o. É como a cara, a pele, o
cheiro, os sinais do corpo. Constitui-me, desde a língua que uso para
expressar os pensamentos mais complexos que consigo ter, ao queixume
que tento raspar para fora e chiça-que-não-sai. Portanto, ainda bem
que sou, e raisparta que não queria ser.

Podes partilhar connosco:
Um lugar que vale mesmo a pena conhecer, em Portugal?
 

Tenho sempre dois no coração: São Jorge, nos Açores, porque é paz e
beleza numa respiração só; e o meu Alentejo profundo, ali como quem
vai para Barrancos, mas para a uma distância de segurança de forma a
não apanhar tauromaquia, essa maleita que faz crescer as patilhas e
diminui a humanidade.

Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca
(doce ou salgado)?

Migas, e Bacalhau à Minhota, e Arroz de Pato, e mais uns quantos.
Escolher um só é crueldade pura.

Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada? 

"Faço-te a barba à chapada". Gráfico, mas potencialmente útil ao mesmo
tempo. É que as lâminas são caríssimas. Ou carrérimas, para quem
compra lâminas de marca.

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

 Soa uma beca a cliché, mas o Ensaio Sobre a Cegueira, de José Saramago, fez-me mossa.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico?

Jorge Silva Melo. Trabalhei com os Artistas Unidos há uns anos, e
ainda hoje sinto os ecos desse tempo. Sobretudo na gestão do tempo.
Foi com ele que aprendi que a pontualidade não é um conceito vago.
Isto é muito pouco português, eu sei, mas ainda bem.

Daniel Mota, realizador

O que significa o Dia de Portugal para ti?

Para mim, numa perspetiva bastante egoísta, o dia 10 de junho foi sempre, primeiro, o dia do meu aniversário. Só mais tarde me apercebi do acaso que era ter nascido no dia de Portugal. Ou seja, para mim o 10 de junho é sempre uma festa.

O que é, para ti, ser português? 

Sou português por ter nascido numa área demográfica delimitada a que deram o nome de Portugal. Como em quase tudo, ser português vai ganhando diferentes significados ao longo da nossa vida. Há aspectos do “ser português” com que me identifico totalmente, como uma espécie de permanente boa-disposição que todos gostamos de cultivar.

Podes partilhar connosco:
Um lugar que vale mesmo a pena conhecer, em Portugal?
 

Vasco Esteves de Cima/Piodão.

Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca (doce ou salgado)?

Cozido à Portuguesa.

Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada?

“Pensas que ando a comer gelados com a testa?”

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

Bichos, de Miguel Torga.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico? 

Salvador Sobral

Rúben Branco, comediante

O que significa o Dia de Portugal para ti?

É um bom dia para todos aqueles que, por acaso, nasceram cá, a forma simples para sentirmos orgulho em alguma coisa na qual tivemos zero influência.

O que é, para ti, ser português? 

Ter nascido em Portugal e repetir a resposta anterior.

Podes partilhar connosco:
Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca (doce ou salgado)?

Francesinha, mas sem competição possível, nem respeito pelos tontos que digam que isto é apenas uma sandes, sim Ricardo Araújo Pereira, estou a olhar para ti.

Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada?

Se esta pode ser aceite, não sei, mas viver no Norte um ano e meio apresentou-me a um mundo novo, a um mundo onde as pessoas não têm mau feitio, as pessoas são “da raça dos colhões”, e eu acho isso lindo.

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

 Toda a discografia do XEG, um dos principais MCs da geração de 90 em Portugal que além de fazer parte da história, e origem, do Hip Hop Tuga, me fez pensar enquanto cantava, isso é o grau máximo do nosso trabalho, ele ser mais do que realmente é.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico?

Seria fácil falar de tantos colegas comediantes, do Raul Solnado ao Herman José, Fernando Rocha ou Rui Sinel de Cordes, mas prefiro deixar a menção para o João César Monteiro, ele que personificava na perfeição as vontades de um artista, mas sem freios nem receios.

Joana Linda, fotógrafa e realizadora

O que significa o Dia de Portugal para ti?

A celebração da cultura e língua portuguesa.

O que é, para ti, ser português?

Está tão enraizado que nem sei por que o sou, só sei que sou e sei-o com muita certeza.

Podes partilhar connosco:
Um lugar que vale mesmo a pena conhecer, em Portugal?

Berlengas.

Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca (doce ou salgado)?

Pastéis de Tentúgal.

Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada?

“Quem não tem cão, caça com um gato.”

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

O "Grand Herbier D'Ombres", da Lourdes Castro.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico?

Helena Almeida.

Vicente Nirō, ilustrador

O que significa o Dia de Portugal para ti?

Durante muito tempo, parecia ser só mais um feriado que vinha sempre a calhar para umas miniférias em inícios de verão. Nos últimos anos, tornou-se um dia para celebrar a nossa História e Cultura, mas neste 2020 penso que será um dia de reflexão. Refletir essencialmente na falta de apoios à cultura e na discriminação social, racial e de género, porque não foi um vírus que nos colocou neste estado de emergência social e cultural, foram as nossas escolhas no passado e enquanto país é necessária uma mudança comum para se chegar a um futuro melhor.

O que é, para ti, ser português?

Como não sei o que é ser de outra nacionalidade não tenho termo de comparação, mas acho que é um misto de nos sentirmos muito pequeninos no que somos bons e acharmo-nos os maiores quando, por vezes, não devemos. É aprender sobre um passado de glória, heróis e descobrimentos sem mencionar o quão cruéis fomos. É sentir incerteza em relação ao futuro, mas de cabeça erguida. É queixarmo-nos dos nossos governantes quando preferimos ir fazer um X na areia da praia em vez de num boletim de voto. É muitas vezes nos esquecermos de que Portugal não é só Lisboa. É ter montes, vales, serras, rios, florestas, ilhas e toda uma costa marítima invejada por estrangeiros. É tropeçar numa língua matreira e muito rica, mas achar que em inglês fica melhor. É reclamarmos do excesso de turistas, mas ainda assim os recebermos de sorriso na cara. É ter mil e uma receitas para o bacalhau. É dar muita importância a um só desporto. É sofrer com um fado da Amália e com uma canção da Ágata. É dançar um Variações e saber de cor a discografia do Quim Barreiros. É, por vezes, ter de ir para fora, mas saber que no regresso seremos recebidos com bailes de verão, cheiro a manjerico e sardinhadas.

Podes partilhar connosco:
Um lugar que vale mesmo a pena conhecer, em Portugal?

A Serra do Gerês (mas sem incomodar os cavalos selvagens).

Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca (doce ou salgado)?

Não me despertavam grande atenção quando lá vivia, mas agora que estou mais longe, os Pastéis de Feijão de Torres Vedras sabem a casa.


Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada?

Um empate entre "alimentar um burro a pão de ló" e "prender o burro" (mas deixemos os burros em paz).

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

A curta-metragem de animação "História Trágica com Final Feliz", da Regina Pessoa.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico?

O ilustrador André Letria. E o realizador Miguel Gomes. E novamente a Regina Pessoa.

Beatriz Pessoa, cantora e compositora

O que significa o Dia de Portugal para ti?

Confesso que não tenho grande ligação com este feriado nacional. Amo o meu país e sinto um orgulho desmesurado em ser portuguesa, mas não associo isso a uma data. Tenho sonetos do Camões na minha mesa de cabeceira e também faço anos em junho. É um mês sempre festivo.

O que é, para ti, ser português?

O mundo já está tão “misturado”, e ainda bem que assim o é, que o “ser português” tornou-se um pouco obsoleto. Mas se tivesse de nomear algumas características, diria que ser português é valorizar o bem viver, o sol, a comida, é crescer com a sensação de que somos pequenos, mas que temos uma luz que mais ninguém tem. Tenho viajado bastante nos últimos anos e ,voltar a Portugal, voltar a Lisboa, tem sempre mil encantos e será sempre voltar a casa.

Podes partilhar connosco:
Um lugar que vale mesmo a pena conhecer, em Portugal?

As praias secretas da Arrábida e as paisagens do Gerês.

Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca (doce ou salgado)?

Arroz de marisco, mariscos em geral e barquinhos de Aveiro.

Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada?

“Ainda arranjas um 31.”

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

Os livros da Sophia de Mello Breyner.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico?

Maria João Granja (cantora).

Miguel Januário (± maismenos ±), artista urbano

O que significa o Dia de Portugal para ti?

Significou sempre o meu dia de anos e a ironia de ser esse dia. Pouco mais, pois a origem do dia não é muito bonita, apenas foi polida e atualizada.

O que é, para ti, ser português? 

Ser português é ser um cidadão do mundo, de um país que se quer justo, aberto, sempre pronto a dar e a receber.

Podes partilhar connosco:
Um lugar que vale mesmo a pena conhecer, em Portugal?

Muitos, mas deixo um que conheci recentemente: Castelo de Vide e Marvão.

Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca (doce ou salgado)?

Tantos pratos bons, uma dádiva a gastronomia portuguesa, mas não passo sem uma Francesinha, prato típico do Porto.

Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada? 

“O sábio aponta a lua e o tolo olha para o dedo.”

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

 Os murais de Abril em geral, pelo que representavam, pelo coletivo, pela influência de trabalhar politicamente na rua.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico?

Várias e vários, de várias áreas, mais ou menos políticos. Alguns mais antigos, como Helena Almeida, Almada Negreiros, Pessoa, Luiz Pacheco, Zeca Afonso, Abel Manta... Mais recentes, que tiveram e continuam a ter influência no meu trabalho e percurso, como o Alexandre Farto, André Carrilho, Pantonio ou o Bordalo, entre tantos outros.

Isabel Costa, atriz

O que significa o Dia de Portugal para ti?

Gosto da ideia de haver um dia sobre a nossa história, o nosso passado. Considero importante que este dia seja dedicado a uma reflexão sobre o nosso passado, numa espécie de tomada de consciência para, a partir dessa consciência, podermos imaginar o nosso futuro.

O que é, para ti, ser português?

Ser portuguesa para mim significa lutar por um Portugal mais justo e inclusivo - não racista, não xenófobo. Significa também pertencer a um lugar com grande potencialidade para se transformar. Falta trabalharmos unidos nessa transformação.

Podes partilhar connosco:
Um lugar que vale mesmo a pena conhecer, em Portugal?

O Oeste, Caldas da Rainha e Foz do Arelho. Não só pelo clima no verão, onde nunca é demasiado quente, mas pelas pessoas.

Um prato típico da gastronomia portuguesa que te deixe de água na boca (doce ou salgado)?

Amêijoas à bulhão pato.

Uma expressão idiomática portuguesa a que aches particular piada?

“Longe da vista, mas perto do coração.” (Gosto mais desta versão).

Uma obra de um artista português que te tenha marcado?

“Desenho Habitado”, de Helena Almeida.

Um(a) artista português(a) que tenha marcado o teu percurso artístico?

Ana Hatherly - uma verdadeira génia.

Texto de Andreia Monteiro
Imagem de Mafalda Cintra