O programa “Quatro Janelas Discretas Para o Mundo de Regina Pessoa” será apresentado diariamente, no Cinema Trindade (Porto), até dia 23 de dezembro, no âmbito do oitavo ano consecutivo do festival de curtas-metragens, “O Dia Mais Curto”.

O programa conta com a exibição, de 37 minutos de duração, dos quatro filmes que fazem parte dos vinte anos de carreira da autora.

A Noite (1999), “é a história de uma criança e da sua mãe, duas vidas solitárias que não comunicam entre si. Essa solidão por vezes atinge a dimensão da noite. Escura é a noite. Escura é a mãe. E escuro se torna todo o universo quando se está só e desamparado”.

A Noite (1999)

História Trágica Com Final Feliz (2005),” há pessoas que, contra a sua vontade, são diferentes. Tudo o que desejam é serem iguais aos outros, misturarem-se deliciosamente na multidão. Há quem passe o resto da sua vida lutando   para   conseguir isso, negando   ou   tentando   abafar   essa   diferença. Outros assumem-na e dessa forma elevam-se, conseguindo assim um lugar junto dos outros… no coração".

Kali, o Pequeno Vampiro (2012), “esta é a história de um rapaz diferente dos outros, que sonha em encontrar o seu lugar ao sol.  Tal como a lua passa por diferentes fases, também o Kali tem de  enfrentar os seus medos e demónios interiores para, no final, encontrar a passagem para a luz. Um dia ele vai desaparecer...ou talvez seja apenas mais uma fase de mudança".

Kali, o Pequeno Vampiro (2012)

Tio Tomás, a Contabilidade dos Dias (2019), “a partir das memórias afetivas e visuais da minha infância, este filme pretende ser uma homenagem ao meu tio Tomás, um homem humilde e um pouco excêntrico que teve uma vida simples e anónima. Com este filme eu gostaria de testemunhar como não é preciso ser-se alguém, para se ser excecional na nossa vida”, refere a artista, em comunicado de imprensa.  

Tio Tomás, a Contabilidade dos Dias (2019)

No Porto, o evento estende-se no horário de sábado e domingo, às 12h20, de terça a sexta, às 18h20,  e segunda, dia 21 de dezembro, às 21h00, com uma sessão especial marcada por uma conversa com a realizadora e pela chegada do inverno, “o momento em que o Sol está no seu ponto mais distante do equador”, e que “ festejamos o momento em que estamos mais perto do Cinema”. 

Regina Pessoa, foi premiada, em janeiro, com o Annie Award atribuído pela divisão de Hollywood da ASIFA, esteve ainda na shortlist dos prémios da Academia e está nomeada para os European Film Awards na categoria de curta-metragem, com a obra realizada em 2019.

Reproduz as animações em diferentes técnicas de gravura, numa obra caracterizada por uma “grande coerência estética”, e por um “universo muito próprio, que gira em torno de uma forte componente autobiográfica e de histórias, sobre personagens inadaptadas que se sentem diferentes dos demais” como é mencionado no comunicado de imprensa.

“O Dia Mais Curto” é um evento da Agência da Curta Metragem, que celebra a transmissão de obras da sétima arte, nacionais e internacionais, de norte a sul do país.

Texto de Filipa Bossuet
Fotografia da cortesia da Agência da Curta Metragem
Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.