O Dia Mundial da Língua Portuguesa, que se comemora a 5 de maio, vai ser assinalado em 44 países com mais de 150 atividades. O anúncio foi feito na passada segunda feira por Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros.

Coordenadas pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua (IC), as comemorações decorrerão em todas as regiões do mundo, abrangendo as dimensões geográfica, da investigação, de tradução, da ligação a outras artes e de mobilização das populações. Com uma agenda que inclui conferências, colóquios, concertos, concursos literários e de poesia e iniciativas académicas, o segundo Dia Mundial da Língua Portuguesa vai decorrer em formato misto presencial e virtual e irá também refletir sobre a pandemia.

O Dia Mundial da Língua Portuguesa contará ainda com uma sessão comemorativa em formato presencial, a partir de Lisboa, que irá celebrar a "projeção global" de uma "língua que é dos moçambicanos, dos brasileiros, dos angolanos, dos são-tomenses, dos guineenses, dos cabo-verdianos e dos timorenses" afirmou Augusto.

Segundo o ministro, Espanha, Alemanha, Estados Unidos, China, Itália e Moçambique serão os países com mais atividades comemorativas do Dia Mundial da Língua Portuguesa. As comemorações pretendem mostrar a projeção global da língua e a natureza multifacetada dos seus usos.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) proclamou, em 2019, 5 de maio como Dia Mundial da Língua Portuguesa, na sequência da proposta de todos os países lusófonos, apoiada por mais 24 Estados, incluindo países como a Argentina, Chile, Geórgia, Luxemburgo ou Uruguai.

Texto de Lusa
Fotografia disponível via Unsplash