Na primeira edição dos Play – Prémios da Música Portuguesa, o cantor Dino D’Santiago foi o grande vencedor da noite, ao vencer três das 12 categorias, incluindo Melhor Artista Solo e Melhor Álbum (“Mundo Nôbu”) e Prémio da Crítica, este último atribuído por um painel de cerca de uma dezena de críticos de música portugueses.

Segundo informação da agência Lusa, a noite no Coliseu de Lisboa foi de celebração da música portuguesa. A cerimónia apresentada por Filomena Cautela e Inês Lopes Gonçalves, e transmitida em direto na RTP 1, mostrou os vencedores de cada categoria serem apresentados por duplas que incluíram cantores, como Sónia Tavares e Ana Bacalhau, atrizes, como Oceana Basílio e Isabel Valadeiro, escritores, como José Luís Peixoto, youtubers e até políticos, como a vereadora da Cultura da Câmara de Lisboa, Catarina Vaz Pinto, o ministro da Cultura de Cabo Verde, Abraão Vicente, e a ministra da Cultura portuguesa, Graça Fonseca, que entregou o Prémio Carreira.

Este prémio foi atribuído ao fadista Carlos do Carmo, reconhecendo, assim, a “carreira e nome cuja história é a história da música portuguesa dos últimos 50 anos”, afirmou Graça Fonseca.

Além do prémio, Carlos do Carmo foi homenageado no palco do Coliseu com a interpretação do tema “No Teu Poema”, de José Luís Tinoco e por si celebrizado, na voz do fadista Ricardo Ribeiro.

A cerimónia incluiu atuações dos outros nomeados para Melhor Canção, prémio atribuído pelo público, que além de Blaya foram Wet Bed Gang, Valas com Raquel Tavares e ProfJam.

O vencedor desta categoria foi “Estradas no Céu”, de Valas com Raquel Tavares. Já Conan Osiris venceu o Prémio Revelação. Por sua vez, o angolano Matias Damásio, vencedor do Prémio Lusofonia, dedicou a distinção “a todos os amigos da Lusofonia de Moçambique, que estão a passar uma situação muito delicada”.

Os Play são uma iniciativa da associação PassMúsica, que representa artistas, bandas e editoras discográficas, em parceria com a RTP e a Vodafone. Os prémios da música da portuguesa regressam em 2020.

Lista completa de vencedores da primeira edição dos Play:

Melhor Grupo: Dead Combo

Melhor Artista Solo: Dino D’Santiago

Melhor Álbum: “Mundo Nôbu”, Dino D’Santiago

Melhor Vídeo: “Amor em Tempo de Muros” com Lila Downs, Pedro Abrunhosa

Prémio Lusofonia: “Nada Mudou”, Matias Damásio

Prémio da Crítica: “Mundo Nôbu”, Dino D’Santiago

Prémio Revelação: Conan Osiris

Melhor Álbum Fado: “Maria”, Carminho

Melhor Artista Internacional: Kendrick Lamar

Melhor Canção Internacional: “All the stars” (with SZA), Kendrick Lamar

Vodafone Melhor Canção: “Estradas no Céu”, de Valas com Raquel Tavares

Texto de Lusa e Ricardo Ramos Gonçalves
Fotografia de @nashdoeswork

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.