A quarta edição do festival A SALTO decorre entre os dia 28 e 30 de agosto, em vários locais da cidade de Elvas, apoiando, mais uma vez, a divulgação e apresentação pública de projetos artísticos contemporâneos transdisciplinares.

A programação começa no dia 28 de agosto com a peça "Romeu Romeu", com criação e interpretação de João de Brito e Nuno Preto. O dia termina pelas 21h30 com uma instalação artística em vídeo de Filipe Baptista - "Quadros de um Grande Jogo Poético" - um projeto audiovisual que pode ser visto no Miradouro do Castelo.

Já o segundo dia do Festival arranca pelas 10 horas com o trabalho de José Kuski Vieira, que expõe as aguarelas pintadas ao longo dos 90 dias de confinamento, ou de desconfinamento - "Calendário para um abraço" é o nome da exposição. Há mesma hora ficam também disponíveis para visita a exposição de Ana Paula Silvestre - "Meter os papéis pelas mãos em Elvas" - e a escultura sonora de César Estrela e Samuel Martins Coelho - "Estranhofone". À noite, o dia termina com a peça de teatro-dança "Homem/Agem de Bestiário" do Pátio da Casa Tangente e ainda com a performance de Mariana Barros, "Corpo Espetacular".

O último dia de programação, 30 de agosto, começa com a apresentação de uma Banda Desenhada de Maria Terra e a um mural que a mesma artista pinta com a alentejana Ana Moura, seguindo-se, ainda da parte da manhã, a performance de Paulo Lage e Sofia Berberan - "A Casa das Belas Adormecidas". O A SALTO chega ao fim num jantar-performance - "Cooking Landscapes", de Telma João Santos e Diana Reis, descrito como "um jantar, uma performance, um documentário experimental, dois espaços, um encontro entre artistas, chefs e investigadoras".

Desde 2013 que a associação cultural Um Coletivo desenvolve atividades no âmbito da criação artística e do desenvolvimento de públicos, tendo como eixos essenciais o teatro, a performance e a palavra. Em 2016, aquando da primeira edição do Festival A SALTO, a Um Coletivo assumiu o papel "estruturante no desenvolvimento de uma estratégia de formação de públicos e na programação" do festival.

Texto de Bárbara Dixe Ramos
Fotografia promocional da peça Romeu e Romeu

Se queres ler mais entrevistas sobre a cultura em Portugal, clica aqui.