O Metropolitano de Lisboa e o Gerador juntam-se para celebrar o Dia Internacional da Música levando dois músicos portugueses para um concerto quase surpresa na Estação de Metro Cais do Sodré, pelas 21h. São eles Éme e Primeira Dama, dois nomes da nova geração de músicos portugueses que prometem surpreender num concerto gratuito que vai ocupar o átrio da Estação, já hoje.

Éme, produzido por B Fachada, vêm apresentar o seu segundo disco – Domingo à Tarde – num elogio às raízes da música portuguesa. O disco é um encontro de refrões épicos e mãos cheias de composições visualmente fortes usadas para cantar o que de específico encontraram numa viagem pelo país. O disco conta, na sua formação, com Lourenço Crespo nas teclas, Miguel Abreu no baixo, Júlia Reis na bateria e Moxila na flauta, cavaquinho e voz.

Éme

Primeira Dama promete encantar com as suas composições frescas, melódicas e inocentes, acompanhadas por uma voz invulgar e sentimental. Com canções que crescem da simplicidade de acordes no órgão para a complexidade melódica da voz e poemas de Manel, o seu disco homónimo revela uma poesia que opera enquanto uma fotografia da vivência de um jovem de 20 anos. Deste modo, os temas tratados vão desde os amores e desamores, a sonhos e embates com a realidade, ou até a uma visão muito particular da cidade de Lisboa.

Primeira Dama

O encontro está marcado para hoje, dia 1 de outubro, no átrio da Estação de Metro Cais do Sodré, antes da zona de bilhetes, às 21h. A entrada é livre e promete celebrar o Dia Internacional da Música com música portuguesa surpreendente.

Texto de Andreia Monteiro
Esta é uma iniciativa do Metropolitano de Lisboa e do Gerador

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal clica aqui.