No dia 24 de maio pelas 21h00, o Teatro Nacional D. Maria II abre as portas ao público para o ensaio geral de “A Matança Ritual de George Mastromas”, com o intuito angariar fundos a favor da Mansarda, uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) sem fins lucrativos. O espetáculo encenado por Tiago Guedes parte de uma peça do dramaturgo britânico Dennis Kelly. 

“A Matança Ritual de George Mastromas” é um texto que se centra na banalidade do mal na pessoa do homem, no D. Maria II protagonizado por Bruno Nogueira. A si juntam-se António Fonseca, Beatriz Maia, Inês Rosado, José Neves, Luís Araújo e Rita Cabaço, para discorrer sobre a existência e a cegueira em que o resto da população vive.

A Mansarda surgiu para atuar “quando a vida nos troca as voltas” e acolhe profissionais que estão ou estiveram, durante uma parte significativa da sua vida profissional, ligados ao mundo das artes (maioritariamente performativas). Na sua origem está um grupo de 23 pessoas com idades e percursos de vida variados do qual fazem parte, entre outros, o ator Miguel Guilherme, o fadista Camané e a jornalista Maria Flor Pedroso. 

O próximo objetivo desta IPSS é apostar na implementação e materialização do projeto através da construção de uma residência para artistas em Lisboa, num terreno que será disponibilizado pela Câmara Municipal de Lisboa. 

Além do ensaio geral do dia 24, que tem um custo de 12€, a peça pode ser vista entre 25 de maio e 28 de junho, às 19h00 nas quartas-feiras e sábados, às 21h00 nas quintas e sextas-feiras, e às 16h00 aos domingos.  Sabe mais sobre este espetáculo de Tiago Guedes, aqui

Texto de Carolina Franco

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.