A Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) vai passar a lecionar uma pós-graduação sobre a mutilação genital feminina para qualificar os profissionais de saúde sobre esta matéria.

O curso de pós-graduação sobre mutilação feminina pretende enfatizar um outro projeto do governo, lançado em 2018, de “Práticas Saudáveis: Fim à Mutilação Genital”. O objetivo passa por reforçar a qualificação dos profissionais e, ao mesmo tempo, produzir um maior conhecimento sobre estas matérias.

A inauguração do curso ocorreu no dia em que se assinalou o Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 de dezembro, em Lisboa. 

No ano de 2020, os profissionais de saúde detetaram 101 casos de mutilação genital feminina em Portugal. 

Texto de Isabel Marques
Fotografia disponível via Pexels