Entre sombras, o filme animação realizado por Alice Eça Guimarães e Mónica Santos, está nomeado para os prémios de cinema César, atribuídos pela academia francesa de cinema. A curta-metragem compete para melhor curta-metragem de animação e já foi exibida anteriormente noutros festivais.

A partir da interpretação de Sara Costa e Gilberto Oliveira foram utilizadas técnicas como a pixelização e stop motion, o que lhe concede um tom meio animado e meio real. A história de Natália, “refém de um trabalho entediante e repetitivo”, e da sua aventura em busca de um coração roubado num “mundo surreal em que os corações podem ser depositados num banco”, como é possível ler na descrição do filme no site do Instituto do Cinema e do Audiovisual. Margarida Vila-Nova e Lyndsey Richardson dão voz às personagens 

Os prémios César distinguem o melhor do cinema francês (e não só) — chegam, por vezes, a ser apelidados de óscares franceses — e são entregues numa cerimónia que acontece uma vez por ano, entre fevereiro e março. Foram criados por Georges Cravejes, que decidiu dar aos prémios o nome de César Baldaccini, um escultor do sul de França. A primeira entrega de prémios aconteceu em abril de 1976 no Théâtre de l’Empire, em Paris, e começaram com 13 categorias, que em 1991 se alongaram para 22. 

Sabe mais sobre os César, aqui

 

Texto de Carolina Franco
Frame de Entre sombras disponível no site do ICA

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.