Incorporando obras de 18 artistas contemporâneos e gessos da coleção da Faculdade de Belas-Artes de Lisboa, a exposição "Esculturas Infinitas" procura olhar de forma atenta para o papel desempenhado pela moldagem não só na escultura, mas também em vários aspetos do quotidiano. A mostra está na Fundação Calouste Gulbenkian até ao dia 25 de janeiro.

Este processo tem permitido a reprodução de obras de arte, de objetos do quotidiano, de elementos da natureza e de edifícios, tanto no passado como no presente. Embora o molde em gesso continue a ser utilizado na produção artística, esta exposição pretende também mostrar outras tecnologias mais modernas, incluindo a impressão 3D.

Local: Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa
Horário: das 10h às 18h (encerra às terças-feiras)
Preço: Entrada gratuita
Fotografia de Pedro Pina
"Esculturas infinitas" na Fundação Calouste Gulbenkian